Cuiabá, 03 de Março de 2015
  • Camila Cervantes

    Camila Cervantes

  • Francis Amorim

    Francis Amorim

  • Gabriele Schimanoski

    Gabriele Schimanoski

  • Jacques Gosch

    Jacques Gosch

  • Patrícia Sanches

    Patrícia Sanches

  • Talita Ormond

    Talita Ormond

  • Tarso Nunes

    Tarso Nunes

  • Valérya Próspero

    Valérya Próspero

LEGISLATIVO | 21/12/2006, 04h:49 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Pátio lembra de laços familiares com Barbour

            José Carlos Junqueira de Araújo, o Zé do Pátio, reeleito para segundo mandato, lembrou, da tribuna da Assembléia, o grau de parentesco com o colega Renê Barbour (PPS), que deixa a Assembléia após 5 mandatos. Declarou que ambos são primos. Pátio, ex-vereador e ex-secretário de Obras da Prefeitura de Rondonópolis, lembrou, porém, que é de família pobre. Barbour, do ponto de vista econômico, é rico. Integra a lista dos maiores pecuaristas de MT.

Postar um novo comentário

| 03/03/2015, 10h:04 - Atualizado: 39min atrás

Assembleia começa atrasada a investigar obra do VLT e com Maurício monitorando


A CPI do VLT vai mesmo ser aprovada pela Assembleia. Tem apoio incondicional de seu presidente, deputado Guilherme Maluf. E isso é meio caminho andado porque ele possui a prerrogativa de incluir a proposta na pauta na hora que quiser e dar celeridade aos trâmites. E pretende iniciar logo os trabalhos investigativos. É provável que o pedido, a ser formalizado pelas lideranças partidárias, receba assinatura de todos os 24 parlamentares. Ninguém quer ficar de fora.

Pura pirotecnia. Com base no histórico das CPIs instauradas pelo legislativo mato-grossense, não resta dúvida de que, mesmo com a disposição de novos deputados de atuarem efetivamente como fiscalizadores, a Comissão se perderá no meio do caminho. Servirá mais para proporcionar espetáculo circense e constranger investigados, como o ex-governador Silval Barbosa, que certamente será convocado a prestar esclarecimentos. Outros órgãos já entraram em ação, como Ministério Público Estadual e Federal, Tribunal de Contas e a própria Auditoria do Estado. A Assembleia, que deveria ser a primeira, chega atrasada.

Gilberto Leite/Rdnews

mauricio vlt

Maurício Guimarães esteve à frente do projeto e agora trabalha na AL, que criará CPI para investigar o VLT

O ex-secretário da Secopa, Maurício Guimarães, que tem muitas explicações a dar sobre o escândalo em que se transformou o projeto do VLT, cuja obra está paralisada, agora trabalha na própria Assembleia. Antes mesmo de vencer o mandato do seu então chefe Silval, pediu que, antecipadamente, fosse garantida, por meio de ato, sua transferência por quatro anos dos quadros da Sefaz para a Assembleia, a partir de janeiro. E isso foi feito. Parece que Maurício já sabia que para ali, no gabinete dos deputados e no seu colo, cairia uma CPI. Então, seria prudente estar por perto, ou melhor, estar dentro, monitorando tudo. Não será surpresa se a futura comissão chamar o próprio Maurício para auxiliar nos trabalhos. 

A própria AL, já que recorre tanto ao fato de ser uma Casa que "investiga", deve explicações sobre as irregularidades nas obras do VLT. É hora de apertar os membros da tal Comissão de Infraestrutura Urbana e Transportes, presidida por Sebastião Rezende e que tinha como membros Nininho, Pedro Satélite, Zeca Viana e também Barreto. Destes, só Barreto não segue na cadeira de deputado. Esses deputados não podem aparecer apenas na fotografia em visita à obra do VLT. É demagogia e oportunismo demais. Por enquanto, precisam deixar de lado o discurso do tal legado. É uma pena que a AL, devido ao corporativismo de seus pares, tende a iniciar uma CPI com sinais de pizza, a assim como acontece com tantas outras.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Sergio | Terça-Feira, 03 de Março de 2015, 10h47
    0
    0

    Querem uma piada maior que essa, o próprio desonesto, a administrar sua própria postura, sera que não tem ninguém na AL, com uma pequena capacidade de investigar o que o todos já sabem e que esta escancarado na mídia, os erros das obras da copa do mundo.... Isso é uma vergonha..

  • Ana RitaA | Terça-Feira, 03 de Março de 2015, 10h33
    0
    0

    essa cpi caso seja aberta, será o sepultamento de varios deputados casos eles não concluam com uma definição de justiça e pedido de punição aos culpados. SE CORRER O BICHO PEGA, SE FICAR O BICHO COME! A hora do povo ver quem é quem na Assembléia! MATA MATA!

| 03/03/2015, 00h:00 - Atualizado: 02/03/2015, 16h:12

As virtudes que nos faltam

Olga_200_fora

Olga Lustosa

Até quando as mulheres terão que se levantar todos os dias e perguntar: “Qual é a minha cruz?” A inauguração de um abrigo temporário para mulheres em situação de violência, inclusive, com o risco iminente de morte, é mais uma obra que se integra à Rede de Atendimento às mulheres brasileiras. A Casa da Mulher Brasileira, um espaço moderno, que oferece serviços especializados e multidisciplinares é assim como todos os demais espaços destinados a este fim, a constatação da vulnerabilidade e das desigualdades promovidas pela questão de gênero no país.

Embora campanhas de conscientização existam e os casos de violência estejam sendo julgados com mais celeridade, falta o compromisso de fortalecer a participação da mulher nos espaços de decisão. Percebe-se que não avançamos muito no Estado. De 24 deputados estaduais, apenas 1 mulher; entre o secretariado do Governo, 3 mulheres; de 21 vereadores, apenas 1 mulher; entre a bancada federal do Estado, nenhuma mulher.

 O preconceito e a violência contra a mulher, causam indignação pela recorrência e perplexidade pela estagnação do pensamento que ainda permeia o tema. Na moderna América, onde o discurso de uma atriz falando em igualdade de gênero na questão salarial ainda causa arroubos, um deputado republicano do estado da Virginia fez uma declaração estarrecedora, durante a discussão sobre o acesso das mulheres ao sistema de saúde reprodutiva. Elas pediam um adendo de excepcionalidade no abrandamento da lei, nos casos de gravidez provocadas por ato de estupro. Inacreditavelmente o deputado disse que o estupro pode ser algo bonito se do ato nascer uma criança.

“Rape can be beautiful!” Esta observação fez ressoar uma série de afirmações políticas embaraçosas sobre o corpo da mulher, lembrando que anteriormente um senador já havia declarado que não existe gravidez fruto do estupro, porque quando o estupro é legítimo, o corpo feminino se encarrega de expelir o feto, evitando gravidez indesejada. Outro senador, tentando corrigir o incorrigível nas declarações dos outros, disse que as mulheres rotineiramente fabricam histórias de estupro para obterem vantagens. Observações igualmente ignorantes ouvimos também de políticos brasileiros. Os temas ligados à questão de gênero nem sempre são discutidos dentro de um contexto de respeito e seriedade.

Do outro lado do mundo, neste mesmo fevereiro de 2015,  na India, durante um vôo, após as luzes serem desligadas, uma jovem sentiu que uma mão estranha subia-lhe as pernas. Um senhor de certa idade sentado ao seu lado, tentava apalpá-la. A jovem registrou a cena no celular, levantou-se e o repreendeu em voz alta, avisando-o que ao desembarcar formalizaria a denúncia. Visivelmente constrangido, o velho senhor tentava cobrir a face e num tom de súplica, pediu perdão. Um ataque, porém, sob qualquer perspectiva do mundo contemporâneo, é um ato condenável e pronto!  Até quando a secular luta contra a desigualdade e violência terá que ser engendrada?

Lembro-me quando li Erasmo em “A educação do príncipe cristão”, ele disse que as virtudes mais elevadas para um ser ideal, seriam as virtudes consideradas fracas: a clemência, prudência, gentileza, civilidade, sobriedade, temperança, integridade e a equidade. Talvez sejam estas as virtudes que nos faltam.

Olga Borges Lustosa é cerimonialista pública e escreve exclusivamente neste Blog toda terça-feira - olgaborgeslustosa@gmail.com e www.olgalustosa.com

Postar um novo comentário

| 02/03/2015, 09h:04 - Atualizado: 02/03/2015, 10h:26

Temeroso com VLT, ex-governador procura Taques e diz que vai ajudar na apuração


José Medeiros

Taques_Silval

Governador Pedro Taques recebeu Silval em seu gabinete. O tema central foi problemas nas obras do VLT

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) foi recebido pelo chefe do Palácio Paiaguás, Pedro Taques (PDT), nesta segunda (2). O peemedebista, que deixou o Executivo sob forte desgaste, havia solicitado a audiência na semana passada. Hoje, às 8h, foi recebido pelo pedetista na sede do Governo. O principal assunto da conversa foi a situação das obras do VLT, que estão suspensas e são alvo de auditoria por parte do Executivo. Silval  quis saber detalhes sobre o processo de apuração e de retomada das obras. Depois, se colocou à disposição para esclarecer dúvidas e pontos relativos a decisões tomadas anteriormente.

Além dos defeitos em algumas obras, como é o caso dos viadutos da Sefaz e da UFMT, o Governo busca entender a questão orçamentária do pacote do VLT. Ocorre que já foi pago R$ 1 bilhão dos R$ 1,4 bilhão previstos, faltando saldo a ser liberarado pelo Estado de R$ 218 milhões e outros R$ 193,4 milhões pela Caixa Econômica Federal (CEF). Apesar disso, nenhum dos terminais foram entregues. Para se ter uma ideia, conforme levantamento preliminar seriam necessários mais R$ 511 milhões para a conclusão dos trabalhos.

De todo modo, apesar de se colocar à disposição, Silval não deixou nenhum documento que pudesse ajudar Taques no processo de apuração das responsabilidades acerca das irregularidades na execução das obras. Ao final, o ex-governador posou para fotografia ao lado de Taques. Com isso, estrategicamente, o peemedebista aparece em público numa forma de demonstrar que não estaria fora do país, como se comenta nos bastidores.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Paulo Barth | Terça-Feira, 03 de Março de 2015, 07h41
    1
    0

    Se existe uma incógnita em todas as obras, principalmente no VLT, esta incógnita somente Silval pode ajudar o Taques a desvendar...

  • Sampaio | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 19h45
    12
    0

    ' E ainda falta Dr. Pedro Taques investigar as OSS que pedro henry com o aval do silval enfiaram na saúde de nosso estado .....

  • Cleber | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 16h36
    5
    6

    Foi uma visita do ex-governador tentando justificar, conversar e especular sobre o VLT, espero que o Taques tenha colhido boas informações, para poder esclarecer ao povo de Cuiabá MT.

  • Patricia | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 15h51
    12
    4

    Silval Barbosa, o senhor pode ajudar bastante, sumindo deste Estado! Aposente-se e não volte nunca mais!

  • belezapura | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 14h13
    12
    3

    Será que ele foi lá achando que o nosso governador é ingenuo a ponto de acreditar em uma só palavra que ele disser...santa ingenuidade deste desgovernador!!

  • joao | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 12h07
    18
    2

    Ele teria que procurar o Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal, bem como a Polícia Federal para se colocar a disposição e deixando endereço de onde deverá ser encontrado em caso de prisão.

  • joao | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 12h06
    12
    3

    Ele teria que procurar o Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal, bem como a Polícia Federal para se colocar a disposição e deixando endereço de onde deverá ser encontrado em caso de prisão.

  • joaoderondonopolis | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 11h59
    19
    3

    Taques não pode fazer nada, a não ser mandar para o Ministério Público tomar as diligências que o caso requer. O Ministério Público não pode deixar de pedir a prisão do ex-governador.

  • Alexandre | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 10h56
    34
    4

    ele tem que se colocar a disposição da justiça, assumir os erros, delatar todo esquema montado, apontar quem levou o dinheiro a mais nas obras supostamente superfaturadas, esclarecer como os dados sobre as irregularidades não foram dado a devida atenção por ele! Justificar o por que de comprar os vagões do vlt sem haver os trilhos primeiro. QUEM CONCORDA, DÁ UM POSITIVO!

  • Analista Político | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 09h52
    37
    5

    Deveria ter recebido voz prisão lá mesmo!

| 02/03/2015, 00h:00 - Atualizado: 02/03/2015, 16h:12

Brasileiros, amantes!

sandra_alves_colunista_segunda-feira

Sandra Alves

A extravagância de um passeio numa manhã, o almoço sublimado pela linda paisagem, o recostar no ombro, observar arte à tarde e ter a noite coroada pelo prazer. A compra do carro novo, a viagem no dia das eleições, as assinaturas (da internet, TV a cabo, revista, telefone celular, entre tantas), a oportunidade do dinheiro fácil financiado, sem esforço. Relacionamentos pagãos dos amantes, mas também do brasileiro com as opções político-econômicas de seu país.

Sociedade complexa, especialmente no relacionamento afetivo e sexual dos seres humanos. Superada a discussão entre os conceitos de amizade, amor, paixão e sexo, os envolvimentos extraconjugais são constantes. Condenados ou não, são poucas horas de "adrenalina nitroglicerinada", entrega irrestrita, uma forma de viver e sentir de forma intensa, mas que oferece um custo.

Ser capa no último sábado (28.02) da Revista The Economist, responsável pela formação de opinião mundial em aspectos econômicos e de política internacional, com o título "In a quagmire", ou seja, Brasil - "Um Atoleiro", representa o retorno ao fundo do poço vivido na crise de 1990.

O brasileiro estava curtindo um estilo de vida de alto padrão, dispondo de um poder aquisitivo que não fora atingido de fato no aspecto econômico-político. A interferência do Banco Central na economia para manter o câmbio (desvalorização do dólar); a frouxa gestão das contas públicas (incremento dos benefícios sociais custeados pelo Estado e política fiscal insuficiente); a inexistência de planejamento efetivo de infraestrutura, além da corrupção (tão em voga no escândalo da Petrobrás); conduziram às atuais manchetes internacionais.

Museu Britânico - Sandra Alves

museu_britanico

Após alguns anos de calmaria, Brasil vive caos e população tenta entender crise

No típico afã dos amantes, o brasileiro curtiu seu prazer momentâneo, disposto a pagar o preço. Duvidar do que verdadeiramente é real, se viver o hoje ou o amanhã, faz compreender que o brasileiro deseje fazer o churrasco, participar dos jogos, pular o carnaval, consumir inconsequentemente, tudo pelo prazer de viver. Naquele cenário, podia comprar a carne e a cerveja, ouvindo o sertanejo, o funk, o rock ou samba. Coisas impossíveis para quem viveu um ambiente de inflação avassaladora em décadas passadas.

Fim de caso, começa a eclosão de sentimentos: "desesperar também não vou// não vou deixar você passar// como água escorrendo nos dedos// fluindo pra outro lugar!". Crise econômica, começa o período de recessão: tarifas dos serviços essenciais aumentando (energia, água, comunicação); taxas de juros altas; inflação. Relacionamentos humanos e relacionamentos econômico-sociais, em algum momento custarão alto se tratados com displicência.

Questões complexas, principalmente, quando diante do quadro atual a notícia que "bomba" nas redes sociais é qual a cor do vestido, se branco e dourado ou preto e azul. E quando a angústia pelo sofrimento vivido (dor de cotovelo) é traduzida pela promessa na música de Ana Carolina: "Será sempre será// o nosso amor não morrerá// depois que eu perdi o meu medo// não vou mais te deixar". Ah, brasileiros, amantes, até quando viver no desespero das correntezas econômicas-políticas e das doces ilusões de prazer?! Pensem nisso. 

Sandra Cristina Alves é defensora pública do Estado, escritora e escreve exclusivamente neste Blog toda segunda (sandrac.alves@terra.com.br)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Sandra Cristina Alves | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 18h05
    3
    1

    Obrigada Domingos! Abraços.

  • Domingos de Medeiros S. Fontes | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 11h14
    3
    1

    Simplesmente, fantástico o seu artigo. Parabéns Sandra, eis aqui um fã.

| 01/03/2015, 22h:55 - Atualizado: 02/03/2015, 10h:03

Líder do agronegócio e senador, Blairo se divide entre apoio aos protestos e Dilma


Blairo Maggi retomou à ativa como senador e foi ao protesto dos caminhoneiros, na última sexta, em Rondonópolis. Sua posição política nesse processo é um tanto dúbia. Enquanto empresário gigante do agronegócio, ele defende os manifestantes, enfatizando que são justas as reivindicações por melhor pagamento pelo transporte e por redução do preço do combustível. Como parlamentar, é aliado e muito próximo da presidente Dilma. Por isso, mede cada palavra na hora de fazer discurso. Ora pensa nos negócios, ora no interesse coletivo.

De um lado, o ex-governador mato-grossense apoia as manifestações marcadas por bloqueios nas rodovias país afora. De outro, apesar de avaliar que o país passa por situação econômica complicada, com aumento dos preços nas áreas de combustíveis, energia e em outros setores, o empresário-senador defende o governo petista. Aliás, é tão sintonizado com o Planalto que foi um dos financiadores da campanha à reeleição de Dilma.

E na manifestação em Rondonópolis, acabou ficando numa saia-justa quando ouviu de produtores que ele, enquanto espécie de porta-voz da presidente, deveria avisá-la que caminhoneiros não são bandidos para sofrerem represálias da Força Nacional. Foi cobrado a tomar posição. Acuado, prometeu levar o debate para o Senado.

Geraldo Magela

blairo maggi senado

Senador Blairo Maggi declara apoio ao protesto dos caminhoneiros, mas também defende governo Dilma

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • valdenice ribeiro | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 15h02
    5
    1

    Quem e vivo sempre aparece KKK, voltou alguma coisa deve da maquinando meu povo será que e para pedir aponsentadoria ganhar alguns milhãozinho a mais na sua continha modesta, decida-se que ir para o poço com dilma ou lutar pelos que te elegeu confiando nas calça que tu veste.

  • diogo sachs | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 11h02
    6
    5

    O Senador Blairo teve coragem de ir lá e olhar no olho da turma; isso deve ser respeitado! O problema é grave; comomtantos outros que vêm por aí.

  • Rogério Luz | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 11h01
    9
    0

    O período de seu governo deve também ser investigado pela PF, com certeza as ideias mirabolantes do Ex-Secretário da Fazenda Srº Eder não nasceu apenas no Governo do Srº Silval.

  • Joao Mattias Neto | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 09h50
    12
    0

    Senador Blairo. O Sr. vai ter que sair de cima do muro. Aqui no Estado vai ter que explicar também muitas coisas. Decida-se.......

  • antonio CUIABANO | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 09h26
    15
    3

    SEM SOMBRAS DE DÚVIDAS É O MAIOR RESPONSÁVEL PELO CAOS EM MATO GROSSO... TRAIU QUEM O COLOCOU NO PODER... E VISA APENAS INTERESSES PESSOAIS... ACHO QUE MORREU COMO POLÍTICO E DEVE AFUNDAR JUNTO COM MAURO MENDES, QUE ATÉ AGORA NÃO ASSUMIU A PREFEITURA DA CAPITAL.

  • José Pereira | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 08h12
    20
    5

    Se realmente o Senador fosse a favor do povo que o colocou no poder estaria do lado dos manifestantes...,Mas o EGO fala mais alto.

  • PRODUTOR QUE ACREDITA EM MT | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 06h31
    10
    11

    A SABEDORIA VEM ÀQUELES QUE A INVOCAM!!!; VIDA LONGA SENADOR!!!; TENHA CERTEZA E NUNCA ESQUEÇA QUE O POVO QUE COLOCA RAMOS E TAPETES!!!; DESCE O CACETE!!! SIGA EM FRENTE QUE ATRÁS VEM GENTE!!!

| 01/03/2015, 20h:52 - Atualizado: 01/03/2015, 22h:08

Em meio à crise, Dilma deve ou não cair?


Está no ar uma nova enquete. A pergunta agora é sobre a gestão Dilma Rousseff. Neste segundo mandato, a petista enfrenta crise que afeta todos os setores. Muitos, inconformados tanto com a crise quanto com os escândalos, principalmente em relação à Petrobras, defendem o impeachment. E você, o que acha disso. Entende que a presidente deve mesmo ser tirada do cargo? Então, vote na enquete na capa deste portal, na parte de baixo. E também comente aqui sobre o assunto.

A pergunta anterior foi a seguinte: "Na sua opinião, quem é ou foi o melhor prefeito de Várzea Grande nos últimos 40 anos?"

Votaram nesta enquete 3.335 internautas - o sistema só permite um voto por IP de computador. O curioso é que a maioria dos que votaram - 1.410, o que representa 42,2% -, escolheu a opção "Nenhum deles". Em segundo lugar ficou o ex-prefeito por três mandatos, ex-governador e ex-senador Jayme Campos, que teve 837 votos (25,1%). Não se trata de pesquisa. Veja o resultado final abaixo.

enquete vg

Resultado da enquete sobre quem seria o melhor prefeito das últimas quatro décadas de Várzea Grande

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • PRODUTOR ESPERANÇOSO DE MT | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 12h37
    5
    1

    LULAEELA SÃO AS CAUSAS DA INSEGURANÇA POLÍTICA!, ECONÔMICA!, SOCIAL!; E INSTITUCIONAL!!!; CARECE MAIS DE QUE??? ESTÁ PRESENTE AS TRÊS FUNDAMENTAÇÕES NECESSÁRIAS PARA A AÇÃO!!!, SÓ DEPENDE DESPERTAR!!!

| 01/03/2015, 00h:00 - Atualizado: 01/03/2015, 19h:07

Qual o melhor creme dental?

jackelyne_artigo_domingo

Jackelyne Pontes

Assim como a escolha da escova, o creme dental também deve ser escolhido de maneira consciente. Também conhecidos como pasta de dentes ou dentrifícios dentais, são um auxiliar na escovação e um mantenedor da saúde bucal. Nas prateleiras dos supermercados há uma imensa variedade de marcas e valores que, por vezes, nos confundem no momento da compra. A dica é não nos deixar levar pela propaganda e muito menos pelo preço. Nem sempre o que é mais caro e tem melhor marketing é o melhor.

Um dos elementos fundamentais na composição do produto é o fluoreto (flúor), devemos reparar com atenção se ele está presentes na imensa lista de ingredientes do produto. Muitas pessoas utilizam uma quantidade de creme dental exagerada. Não podemos esquecer que, quanto maior a quantidade de produto que utilizamos diariamente maior o consumo, e é isso que prega as propagandas na TV. Os adultos devem dispensar a quantidade correspondente a extensão lateral da escova. Para crianças que não sabem cuspir o equivalente a um grão de arroz (0,1g) e as que sabem cuspir a quantidade de um grão de ervilha (0,3g). Menos é mais.

Outra dúvida que temos é sobre a escolha do tipo ideal: creme ou gel. Saiba que na hora de efetuar a limpeza de sua boca os produtos se igualam, é uma questão de gosto, de preferência pessoal. Alguns optam pela textura, refrescância e sabor do creme, e outros pelo gel.

Os cremes dentais que prometem um clareamento dos dentes, um sorriso mais branco, apresentam maior grau de abrasividade, ou seja, promovem um desgaste leve no esmalte dos dentes, assim como riscos e rugosidades e podem absorver a pigmentação dos alimentos, o que acontece a longo prazo. Para saber o grau de abrasividade é preciso dispensar uma pequena quantidade entre os dedos para sentir a consistência do produto, se a sensação for de tocar grãos de areia dispense o seu uso. Sendo assim, opte pelos menos abrasivos.

Em caso de dentes sensíveis o seu cirurgião-dentista deve prescrever um produto específico. Acontece que, nesses casos, de hipersensibilidade a dentina, que fica logo abaixo do esmalte, tanto na coroa do dente quanto na raiz fica exposta, e ela é responsável pela proteção do feixe vásculo-nervoso do dente o que nos traz resposta de dor diante dos estímulos externos de calor, frio ou pressão. Em diversos casos o uso desses produtos amenizam o quadro, e em outros é necessário uma cobertura do local (restauração) ou mesmo outras medidas de tratamento mais eficazes que também serão oferecidas pelo profissional que cuida de sua saúde bucal.

É importante sabermos que a remoção da placa bacteriana é realizada pela ação mecânica da escova de dentes, o creme dental é um coadjuvante e quando usado em parceria com a escova dá efetividade à escovação. Ele também dá às restaurações um polimento diário e combate o mau hálito.

Jackelyne Pontes é cirurgiã-dentista, filiada ao Sinodonto-MT (Sindicato dos Odontologistas do Estado de Mato Grosso) e escreve exclusivamente para este blog todo domingo - jackelynepontes@gmail.com

Postar um novo comentário

| 28/02/2015, 23h:07 - Atualizado: 28/02/2015, 23h:38

Principais líderes, Taques e Blairo atuam de forma isolada nos protestos nas BRs


Dois dos principais líderes políticos do Estado, governador Pedro Taques e o senador Blairo Maggi, estão agindo separadamente nos protestos dos caminhoneiros, que têm bloqueado rodovias nos Estados. Taques e Maggi deveriam fazer o contrário. Não cabe nesse momento competir sobre quem interfere mais e quem sai melhor nas articulações. O bom-senso pede que ajam em sintonia, em conjunto. Isso não está acontecendo. Muito menos com os demais membros da bancada federal mato-grossense, especialmente governistas, como o novo senador Wellington Fagundes. Se a presidente Dilma, turrona, já endurece a negociação, continuará agindo assim quando perceber que os líderes políticos de sua própria base ou perto dela não estão na mesma frente.

Esses parlamentares, que falam tanto em unidade, deveriam se juntar aos caminhoneiros, já que consideram justas as reivindicações por redução do preço do combustível, barateamento do frete e por melhores condições de trafegabilidade nas rodovias.

Agora MT

blairo maggi caminhoneiros protesto

Senador Blairo Maggi conversa com caminhoneiros, em Rondonópolis, na sexta, e diz defender categoria

Ex-governador e sintonizado com o Palácio do Planalto, Blairo foi, na sexta, a Rondonópolis se reunir com caminhoneiros. No mesmo dia, no gabinete no Palácio Paiaguás, Taques, que é visto pelo governo Dilma como opositor, fez teleconferência com representantes de setores envolvidos nos protestos. E escalou secretários para ajudar nos acordos para suspender bloqueios, ao menos em MT. O movimento dos caminhoneiros não é liderado por políticos, mas precisa dos políticos para terem suas reivindicações atendidas ou, ao menos, serem ouvidos pelo governo central.

Lucas Ninno

pedro taques caminhoneiros

Também na sexta, no gabinete no Palácio Paiaguás, o governador Pedro Taques, o vice Carlos Fávaro e o secretário de Fazenda, Paulo Brustolin, fazem reunião para negociar o desbloqueio de rodovias no Estado

Empresário e político, Blairo declarou, na presença dos manifestantes, que eles estão certos em trancar rodovias para chamar atenção do governo federal. Em verdade, Blairo tem dois focos. De um lado, sabe que produtores e outros segmentos do agronegócio amargam prejuízos milionários com os protestos e desgraçam com a vida de muita gente. Torcendo para as manifestações acabarem logo, ele pondera que 95% da pauta já foi discutida e atendida pelo governo federal, como a sanção, sem vetos, da lei do caminhoneiro, e a prorrogação, pelo BNDES, do financiamento de caminhões para pequenos empresários. E garantiu fazer audiência pública no Senado para ouvir a categoria.

Postar um novo comentário

| 28/02/2015, 00h:00 - Atualizado: 27/02/2015, 17h:25

Está aberta a temporada de Disney

akio materia estreia colunista

Akio Maluf

O grande parque idealizado por Walt Disney é, sem dúvidas, o maior desejo de consumo entre os jovens brasileiros de 14 a 17 anos, seja pelos filmes, pelos personagens históricos, pela infância em frente a televisão assistindo desenhos e pelo sonho da terra onde todos são crianças na vida real.

Com o fim do verão brasileiro e o início do ano escolar, é comum que os jovens do primeiro e segundo ano comecem a planejar e pedir aos pais para que possam celebrar o aniversário de 15 anos com os amigos na famosa terra dos sonhos durante o verão americano, por isso é sempre bom se programar com antecedência e conhecer bem o intermediador do sonho.

O correto é sempre programar o sonho de seus filhos com no mínimo seis meses de antecedência para que você possa avaliar bem as propostas das diversas agências que oferecem o serviço, ver qual tipo de pacote cabe no bolso e ter tempo de conversar com familiares e amigos que  já puderam optar pelo serviço de determinado agente ou agência, não é nada feliz ver um sonho ir por água a baixo nas mãos de um mal profissional ou de um falso intermediário, todo cuidado é pouco, pois o prejuízo financeiro não é nada perto das lágrimas nos olhos dos filhos.

A Disney procura ser sempre o mais acessível possível para todos, então ela oferece serviços de padrão econômico, moderado e luxo, para atender todos os tipos de anseios e poder oferecer um pouco da sua magia para todos, por isso com um bom planejamento será possível realizar o sonho dos seus pequenos e ensinar várias lições para ele.

Viajar com 15 anos para a casa do Mickey não é apenas fazer turismo, é a primeira lição de administração que seu filho terá, a primeira oportunidade de crescer, pois irá precisar acordar sozinho sem a mãe chamando, de ir dormir para não perder o parque no dia seguinte sem que fiquem cobrando o horário ou que desliguem o celular. Terão que aprender a economizar nos gastos, terão que aprender em quais locais comer para que seu dinheiro possa ser bem aplicado e aprenderão a escolher bem quais itens comprar para não ficar sem dinheiro.

E o perigo? Qual a segurança que terei que meus filhos estarão bem?

Simples, o complexo exige que todo grupo com mais de 20 jovens sejam acompanhados por um médico, um guia para cada 20 jovens e possuem o maior sistema de segurança já visto, apesar de você não ver nenhum dos seguranças porque estão todos disfarçados de personagens e, principalmente, como equipe de limpeza, para passarem despercebidos e não atrapalharem a felicidade das crianças. Outro ponto a se considerar é que ninguém irá segurar na mão do seu filho durante o dia no parque, será determinado um horário para que todos estejam em um certo ponto de encontro e ele aprenderá a importância de respeitar um horário.

Vale lembrar que o clima em julho na terra do Tio Sam é quente igual ao Brasil e dificilmente os jovens precisarão se preocupar em passar frio, mas gripes são comuns em virtude do tempo chuvoso de verão.

É interessante ressaltar que o complexo possui programação para todas as idades, desde brinquedos para as crianças, a shows e atrações para os adultos, além de um dos melhores SPA's do mundo e uma coleção de restaurantes de primeira linha mundial, então, caso queira se certificar da diversão do seu filho, os pais sempre são bem vindos para acompanhar os pequenos e desfrutar de alguns dias de descanso, risadas e momentos de paz oferecidos pela equipe do parque.

Portanto, aproveite que a temporada de verão e comece a incentivar seu filho a dar seus primeiros passos, a se divertir, a fazer novas amizades, a voltar com uma história mágica para a vida toda, a compartilhar do sonho de ser eternamente uma criança no paraíso terreno, mas lembre-se sempre de se certificar de quem irá intermediar o sonho se programar com antecedência, pois quem se programa com antecedência paga o justo e não sofre com contratempos causados pela pressa de fechar um negócio/sonho.

Akio Maluf Sasaki é acadêmico de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), atua em cooperação internacional do turismo e escreve neste Blog todo sábado - akio@pontodeapoioturismo.com.br

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Ana Paula | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 16h56
    3
    1

    Parabéns, é isso aí mesmo, estava faltando alguém para falar sobre turismo e estar intimamente familiarizado com isso. Vou continuar sendo sua leitora fiel.

ex-deputado | 27/02/2015, 17h:12 - Atualizado: 28/02/2015, 08h:38

Promotor requisita ao conselho do FAP informações sobre aposentadoria de Riva


O promotor Roberto Turin vai requisitar toda a documentação referente à aposentadoria do ex-deputado estadual José Riva (PSD), para avaliar se a concessão do benefício é legal ou não. O pedido será dirigido ao Conselho Deliberativo do Fundo de Assistência Parlamentar (FAP), que autorizou o pagamento de R$ 25,3 mil mensais, referentes à pensão vitalícia. O caso veio à tona após publicação de reportagem no Blog do Romilson.

Riva agora terá pensão de quase R$ 30 mil, mesmo com FAP da AL extinto

José Riva deixou a vida pública no último dia 31, após 5 mandatos consecutivos. O social-democrata foi contemplado pelo FAP apesar da extinção do Fundo em 1993. Ocorre que os deputados repristinaram, ou seja, devolveram vigência à legislação, por diversas vezes, incluindo parlamentares da 15ª Legislatura (2003 a 2006), o que contemplou o social-democrata.

Na prática a legalidade se daria porque Riva tem o chamado direito adquirido. Procedimento similar já havia garantido a aposentadoria dos deputados da 14ª Legislatura (1998/2002). Posteriormente, na 16ª legislatura (2007/2011) eles tentaram manobra similar, mas foi vetada pelo governador Silval Barbosa (PMDB).

Atualmente o FAP, que dependendo da forma de contribuição garante o salário integral dos parlamentares da ativa, contempla 120 pessoas. O benefício pago com o duodécimo do Legislativo custa ao Estado mais de R$ 1 milhão mensais.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • PRODUTOR QUE ACREDITA NA LEI DE MT | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 18h03
    21
    1

    SRº R.T., EM 2010, O EX-EXCELÊNCIA SEBASTIÃO JULIER, DETERMINOU A PRISÃO DE VÁRIAS PESSOAS!!!, AGORA TENTA SE DEFENDER DA PRÓPRIA ATITUDE DE CORRÚPTO!!!, SE DIZENDO PERPLÉXO COM AS ACUSAÇÕES!!! PEDE CONSELHO A ELE!!!,

  • Ondino Lima Neto | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 07h42
    19
    10

    Que moral o Ministério Público tem para questionar essa pensão, sendo que o mesmo, recebe auxílios "IMORAIS"...

  • Mteus | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 07h21
    18
    13

    Nossa Senhora, ta me parecendo perseguição mesmo contra a pessoal do senhor J Riva. Deixa o homem quieto. Ele Já ta pagando seu pecado mundana e ainda MP quer mais ainda!

  • marcos | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 22h34
    27
    3

    A vontade de aparecer é demais.

  • Castelo | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 21h40
    27
    6

    olha vou falar uma coisa ja esta chato essa palhaçada vira o disco !!!!

  • Garibaldi Reis | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 17h26
    30
    7

    O MPE TEM QUE INVESTIGAR A FUNDO ESSA QUESTÃO DA APOSENTADORIA DO SENHOR RIVA, INCLUSIVE SE A CONIVÊNCIA ENTRE EXECUTIVO E LEGISLATIVO QUANTO A RETROATIVIDADE DAS LEGISLATURAS APONTADAS NA MATÉRIA. É O FIM DA PICADA...

Polêmica | 27/02/2015, 14h:06 - Atualizado: 28/02/2015, 12h:58

Mesa Diretora dispensa responsabilidade sobre pensão de Riva e culpa Conselho


A Mesa Diretora da Assembleia, presidida por Guilherme Maluf (PSDB), se exime de qualquer responsabilidade sobre a pensão vitalícia de R$ 25,3 mil concedida ao ex-deputado José Riva (PSD). Em nota, esclarece que a decisão é de competência exclusiva do Conselho Deliberativo do Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) e que apenas realizou o ato de expediente, publicando a Resolução número 1912014.

Parlamentar por cinco mandatos, Riva foi contemplado pelo FAP apesar da extinção do Fundo. Isso porque em 2008, a Assembleia mudou as regras da Lei 9.041 e a proposta foi sancionada pelo então governador em exercício Silval Barbosa (PMDB). Com isso, os deputados repristinaram, ou seja, devolveram vigência à legislação incluindo parlamentares da 15ª Legislatura (2003 a 2006), o que contemplou o social-democrata.

Procedimento similar já havia garantido a aposentadoria dos deputados da 14ª Legislatura (1998/2002). Atualmente o FAP, que dependendo da forma de contribuição garante o salário integral dos parlamentares da ativa, contempla 120 pessoas. O benefício pago com o duodécimo do Legislativo custa ao Estado mais de R$ 1 milhão mensais. O Conselho do FAP, que aprovou a inclusão de Riva na lista de pensionistas, é presidido por João Bosco da Silva. Entre os membros estão ex-parlamentares como Joaquim Sucena, Moisés Feltrin, Roberto Nunes e Dito Pinto.

 Operação Imperador 

 Riva, que responde a 127 processos e deixou a vida pública enquadrado pela Lei da Ficha Limpa, está preso há quase uma semana acusado de liderar esquema de corrupção que desviou mais de R$ 62 milhões dos cofres da Assembleia, através de fraudes na aquisição de materiais de expediente e gráficos. O ex-deputado foi capturado em casa, por agentes do Gaeco, que deflagraram a Operação Imperador.

Riva agora terá pensão de quase R$ 30 mil, mesmo com FAP da AL extinto

Eis, abaixo, a íntegra da nota:

  • A respeito da publicação da Resolução nº 191/2014, referente à concessão de pensão ao ex-deputado estadual José Geraldo Riva, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa esclarece que a decisão é de competência exclusiva do Conselho Deliberativo do Fundo de Assistência Parlamentar. Coube à Mesa Diretora apenas realizar ato de mero expediente, ou seja, sem caráter decisório, no sentido de viabilizar a publicação do ato expedido pelo Conselho.
  • Secretaria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • PRODUTOR ESPERANÇA | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 17h47
    14
    4

    A LEI EXISTE PARA SER CUMPRIDA!!!, O POVO VOTOU POR 4 MANDATOS COM EXCELENTE VOTAÇÃO!!!, PARABÉNS AO CONSELHO DA F.A.P. QUE SOUBE CUMPRIR A LEI!!! O POVO DE MT VOTOU SIM!!!, VIDA DE GADO EH, POVO FELIZ!!!

  • ARNALDO | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 11h16
    17
    8

    ISSO E VERGONHA , TANTO IMPOSTO QUE PAGAMOS OLHA O QUE VCS FAZEM COM NOSSO DINHEIRO , ESSE DINHEIRO AI DA PARA ARRUMAR QUANTAS PONTE E ESTRADA QUE NOS NAO TEM

  • NOE MONTEIRO DE BARROS | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 09h37
    18
    6

    Minha gente olha só; delapidou o erário publico durantes e anos e décadas, e sai da vida publica om uma aposentadoria no valor de R$ 25.300,00 - isso é uma vergonha. Veja só, se você trabalha em uma empresar privada e faça de um desvio de qualquer bagatela, você é demitido sem direito a nada, você vai embora por justa causa meu irmão, mais na vida publica é diferente. Valor do premio ''PENSÃO VITALICIA'' no valor de R$ 25000,00 por mês, a vaca já foi pro breijo.

  • Miro | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 15h31
    31
    10

    Primeira vez que vejo aposentadoria por tempo de desvios !

| 27/02/2015, 00h:00 - Atualizado: 27/02/2015, 17h:26

Tratamento estético e a responsabilidade

elga_figueiredo_imagem_texto_sexta

Elga Figueiredo

A busca pela beleza é um fato crescente na humanidade e principalmente para uma grande parcela da população brasileira. Esse cenário de valorização da beleza e a associação entre beleza, saúde, juventude, sensualidade e magreza incentivam as inúmeras intervenções cirúrgicas estéticas realizadas diariamente em nosso país.

Dessa forma, consequentemente, fomenta o crescimento de profissionais que se especializam na área da estética, médicos, dentistas, bem como os profissionais que atuam em clínicas de estética, salão de beleza, entre outros.

Portanto, essa questão ganhou um relevante destaque no cenário jurídico brasileiro, na medida em que é crescente, também, os casos de erro dos profissionais, que não alcançam o resultado esperado. Em virtude disso, os pacientes acabam recorrendo aos fóruns e tribunais com o intuito do ressarcimento dos danos ou prejuízos sofridos.

Assim, importante informar aos consumidores da beleza que todo tratamento estético, cirurgia plástica ou tratamento dentário, terá a proteção do Código de Defesa do Consumidor, isso porque a responsabilidade do profissional nesses casos é de resultado. O cirurgião dentista ou plástico garantem, em regra, o resultado do tratamento e com isso ele assume o risco, caso algo não aconteça de acordo com o esperado.

O Código de Defesa do consumidor dispõe que o fornecedor de serviços responde independentemente de culpa, traduzindo para o tema, se durante o tratamento estético ocorrer algum erro, profissional responderá de forma direta, ou seja, irá arcar com todos os prejuízos pôr ventura causados, não importando se a culpa foi sua, de forma direta, ou do material utilizado, ou de algum assistente.

O dever de informação é muito importante e, muitas vezes, os profissionais da área de saúde e estética não passam as devidas explicações. Se você consumidor e paciente, que passou por algum tipo de tratamento estético que não atingiu o seu fim, pode ingressar com uma demanda requerendo uma indenização pelos danos causados.

Elga Figueiredo é empresária e advogada, especialista em direito do consumidor e escreve exclusivamente neste Blog toda sexta - e-mail: elgafigueiredo@hotmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • PRODUTOR ATENTO | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 19h26
    16
    5

    CARA DRª ELGA!!!, O ESTADO USA E ABUSA DO CIDADÃO QUE PRODUZ BENS E SERVIÇOS NESTE MESMO ESTADO!!!, O QUE A "O A B", TEM FEITO DE EFETIVO PARA PROTEGER QUEM EFETIVAMENTE PRODUZ ??? NA SUA EXPLANAÇÃO ACERCA DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR!, ESQUECEU-SE DE "LEMBRAR" QUE A PRÓPRIA CONSUMIDORA NA SUA INSATISFAÇÃO CONSIGO MESMA "SEMPRE" BUSCA FORA UM MEIO DE PROJETAR ESSA INSATISFÇÃO!, POBRE É O PROFISSIONAL QUE AGE INOCENTEMENTE! ACREDITANDO QUE ESTÁ COMPLETANDO UM SER FALTANTE!!! INCOMPLETO POR SUA PRÓPRIA NATUREZA!!! AÍ SOBRA ESPAÇO PARA AS/OS JURISTAS DE PLANTÃO!!!, NÃO É???

EXCLUSIVO | 26/02/2015, 22h:30 - Atualizado: 27/02/2015, 13h:05

Riva agora terá pensão de quase R$ 30 mil, mesmo com FAP da Assembleia já extinto

Diretoria gestora concede ao ex-deputado direito de receber o mesmo benefício integral de quem exerce mandato de deputado


Preso há uma semana sob acusação de liderar uma organização criminosa dentro da Assembleia, com desvio de R$ 62,2 milhões entre 2005 e 2009, o ex-deputado José Riva acaba de receber um prêmio de consolação. Este Blog apurou com exclusividade que o Conselho Deliberativo do Fundo de Assistência Parlamentar da Assembleia concedeu a ele pensão vitalícia integral em 12 de fevereiro, nove dias antes de Riva ser preso na operação Imperador. Já começa recebendo R$ 25,3 mil, mesmo salário de quem exerce mandato de deputado.

O intrigante é que Riva, que foi parlamentar por cinco mandatos, entra para a lista de aposentados do FAP, mesmo se tratando de um Fundo já extinto. E está tudo legal. Acontece que em 2008 os deputados aprovaram uma proposta que foi sancionada pelo então governador em exercício Silval Barbosa, mudando regras da Lei 9.041. Na prática, repristinaram (devolveram vigência) à lei do extinto FAP para incluir parlamentares que fizeram parte da 15ª Legislatura. Com isso, aqueles que atuaram no período de 2003 a 2006 têm direito de integralizar suas contribuições previdenciárias para receber pelo FAP. E Riva é um deles.

pensao riva al

O Conselho que administra o extinto FAP aprova oficialmente o nome de José Riva como novo beneficiário

O Conselho que aprovou a inclusão do ex-deputado é presidido por João Bosco da Silva. E tem como membros ex-parlamentares, como Joaquim Sucena, Moisés Feltrin, Roberto Nunes e Dito Pinto.

A Assembleia já tinha feito o mesmo procedimento para atender também com aposentadoria deputados da 14ª Legislatura (1998/2002). Dependendo da contribuição, parlamentares podem ganhar mensalmente salário integral, da mesma forma de quem está na ativa. Já são quase 120 pessoas que ganham pensão vitalícia pelo FAP, engordando em mais de R$ 1 milhão mensais as despesas do Estado com o duodécimo do legislativo mato-grossense. Todos os deputados que contribuíram com o Fundo, desde setembro de 1978, um ano antes da divisão territorial de Mato Grosso, têm direito à pensão.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • PRODUTOR DE MT | Segunda-Feira, 02 de Março de 2015, 06h37
    8
    1

    SERÁ QUE O EXCELENTÍSSIMO SRº JOSE GERALDO RIVA "NECESSITA" DESSE DINHEIRINHO??? OH RANÇO DE POBREZA!!!, GENTE O OMI NÃO É GADO NÃO!!! LARGA DI MÃO!!! VAM TRABAIÁ GENTE!!!

  • WALACCE | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 12h58
    24
    3

    ROMILSON, E O EX GOVERNADOR SILVAL, SERÁ QUE ESTA RECEBENDO O FAP TAMBEM?

  • Rosa | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 10h55
    26
    6

    Alguém sabe EXPLICAR como funciona esse FAP? O cara fica 4 anos como Deputado e se aposenta, ou melhor, recebe pensão de marajá pro resto da vida? É isso mesmo? Que lixo é esse?

  • marcos | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 06h58
    30
    8

    Isso é um verdadeiro tapa na cara do cidadão que paga seus impostos e sabe o que e pior tem parlamentar da atual legislatura que recebe alem do salario ainda aposentadoria, basta olhar no portal transparencia da AL. o Emanuel Pinheiro e um deles.

EXCLUSIVO | 26/02/2015, 15h:09 - Atualizado: 26/02/2015, 15h:22

Governo Silval gasta R$ 3 mi em 2014 só com o frete de avião; Daltro fez 18 viagens

Secretários, assessores, deputados e outros convidados também percorreram municípios em aeronaves contratadas pelo Estado; com o dinheiro seria possível construir 612 casas populares


Em 2014, último dos quase cinco anos de mandato de Silval Barbosa, o Estado pagou R$ 3,1 milhões em despesas com avião para atender especialmente o gabinete do governador, uma média de R$ 258,3 mil por mês. Silval foi atendido em 59 viagens oficiais. Em todas elas, não viajou a sós. Esteve acompanhado de secretários, assessores e outros convidados, como deputados, prefeitos e empresários.

E quem também voou bastante nas asas da estrutura do governo foi o então vice Chico Daltro, que liderou várias caravanas rumo a alguns municípios. Daltro esteve presente em 18 viagens. Os dados exclusivos foram fornecidos ao Blog do Romilson pela Casa Militar nesta quinta. Antes, a mesma solicitação de informações sobre despesas com passagens aéreas tinha sido protocolada, mas o então secretário-chefe, coronel PM Ildomar Macedo, simplesmente a ignorou.

Mário Okamura/Rdnews

aviao estado

No último ano de mandato, em 2014, o então governador Silval fez 59 viagens em aviões contratados

Três empresas prestaram serviços ao governo no ano passado. Com os R$ 3,1 milhões seria possível construir 612 casas populares ao custo unitário de R$ 49 mil, pelo programa do governo federal Minha Casa, Minhas Vida.

A Abelha Táxi Aéreo, com sede em Várzea Grande, foi a que mais faturou com o fretamento aéreo. Colocou à disposição do governador três aviões (Turbo Hélice Cheyenne I e III e Jato Citation). As viagens somaram 52,45 km/voo, rendendo à Abelha R$ 3 milhões com esses serviços. Os contratos das três empresas foram realizados no governo Silval em km/voo e não em hora/voo.

A Sal Transporte e Turismo, situada em Cuiabá, recebeu pelas viagens num Sêneca para atender o governo R$ 42 mil. E a Aliança Táxi Aéreo, de Várzea Grande, recebeu R$ 26,8 mil.

Sete secretários recorreram ao contrato de aluguel de aeronaves do Estado para as viagens, principalmente Alan Zanatta (Indústria, Comércio, Minas e Energia) e Pedro Nadaf (Casa Civil), assim como o ex-presidente do Intermat, Afonso Dalberto. Oito deputados estaduais, quatro federais e quatro prefeitos “pegaram” carona - confira detalhes no quadro acima.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Mirno Costa | Domingo, 01 de Março de 2015, 23h59
    9
    3

    Não sou advogado deste Governo Silval; no entanto nem todas essas viagens foram ilegais, não garanto também que foram absolutamente legais do ponto vista ético. Por outro lado eu dúvido muito que neste Governo atual não terá vôos para os apadrinhados ops...Secretários. Muda-se o Governo, logo, muda-se o grupo dos privilegiados.

  • PRODUTOR DO MT | Sábado, 28 de Fevereiro de 2015, 19h51
    15
    3

    GENTE!!!, O ESTADO EH GRANDÃO!!!, NÃO DA PRÁ IR A PÉ!!!, OU COM TUTI !!!, AS ESTRADA!!!???, SÓ DE AIRBUS!!! DUPLO TURBO!!!, KING!!!, ETC E TAL!!!

  • Zeca tatu | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 21h27
    26
    5

    Zeca tatu, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • marcos | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 19h33
    25
    6

    AI SIM SABE ROUBAR, DIGO GASTAR. ETA POVO GANANCIOSO! SERÁ QUE VOU VER UM DESSES NA CADEIA?

  • Morador | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 17h17
    21
    6

    Morador, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

| 26/02/2015, 07h:08 - Atualizado: 26/02/2015, 16h:16

Quem é Christian Figueiredo?

maria_rita_artigo_quinta

Maria Rita

Esta semana fui ao shopping Pantanal. Subindo a escada rolante comecei a ouvir um zumbindo. Um frenesi. Olhei ao meu redor e vi uma fila enorme, de um andar a outro chegando até a Livraria Janina. Como sempre tem gente bacana lançando livro por lá resolvi saber quem era o autor. Chegando perto da fila notei que o grupo era formado por adolescentes. Ninguém ali, a não ser uma mãe ou pai acompanhante, tinha mais de 18 anos. Perguntei o nome do autor e me disseram: Christian Figueiredo.

Ok. Eu não fazia ideia de quem era o Christian. Enquanto os jovens gritavam alucinados “eu tô louco” no meio do shopping, eu procurava lembrar quem teria tamanho poder de atrair aquele segmento para a leitura. Além de mim, todas as pessoas com mais de 20 anos estavam provavelmente se fazendo a mesma pergunta. Tenho 36 anos, navego no Facebook, tenho Instagram, leio vários jornais online, matérias específicas sobre o mundo literário e não conhecia o dito cujo.

Puxei a capivara do sujeito no Google para saber mais. Constatei que de moderninha e hype não tenho bulhufas, o mundo está mais do que segmentado e aquela fila com mais de 400 pessoas, que estavam lá mesmo antes do shopping abrir, me provaram isso. Detalhe, Christian só chegou depois das 19h. 

Mas vamos ao que importa. O autor aos 20 anos é um fenômeno. Mais de um milhão e meio de seguidores no YouTube e a mesma proporção no Twitter e demais redes sociais. É vlogueiro, vlogger ou simplesmente um cara que fala direto para a câmera coisas do seu cotidiano. Fala dos pais, dos amigos, dos fenômenos típicos desta idade e fala muito bem. Na minha época, o livro nesta linha que fez sucesso foi o “Confissões de Adolescentes”. Virou até peça de teatro e filme. Mas lembro que a diferença era que o livro veio pela plataforma da TV, já que as autoras eram atrizes globais. Hoje o conteúdo vem da internet.

Fazer o jovem ler no mundo de hoje é uma tarefa árdua. São muitas distrações a disposição em qualquer tela de tablet, smartphone,  smart TV ou outro dispositivo com wifi. O nível de interatividade cresce a cada dia e é difícil para a impressão em papel acompanhar. Só há uma coisa capaz de segurar este leitor, ainda mais o que é capaz de fazer três ou quatro coisas ao mesmo tempo, o conteúdo de qualidade. Seja no seguimento que for, um bom livro causa filas, gritos histéricos e ídolos. Cada geração com o seu sucesso. Dá licença que eu vou ao cinema assistir 50 Tons de Cinza. kkk

Maria Rita Ferreira Uemura é jornalista, empresária, diretora da empresa de eventos de aventura ULTRAMACHO e escreve exclusivamente toda quinta-feira neste Blog (www.ULTRAMACHO.com.br) - e-mail: ferreirauemura@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • aparecida | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 22h53
    18
    5

    50 tons de cinza kkkk vai achar outro Christian afff

  • krishina | Sexta-Feira, 27 de Fevereiro de 2015, 09h38
    19
    6

    Adoro td que vc escreve! É inteligente e persticaz! Parabéns!

  • marco aurelio santos filho | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 11h13
    24
    7

    muito bom esse artigo, assim é que se faz a interatividade do articulista com seu público, com idéias novas e o seu cotidiano transposto em bons textos.

GOVERNO E DIREÇÃO PERDIDA | 25/02/2015, 20h:24 - Atualizado: 25/02/2015, 20h:56

De estadistas, Blairo e Silval tropeçam e deixam maquinário e VLT virar escândalo


Ednilson Aguiar

maquina blairo

O então governador Blairo Maggi posa para fotografia em fevereiro de 2010 com prefeitos e outras lideranças no ato de entrega de chaves das máquinas, que foram adquiridas com valor superfaturado

Blairo Maggi e Silval Barbosa, parceiros no comando do Estado por oito anos, de 2007 a 2014, queriam entrar para a história como estadistas, idealizadores de grandes projetos. O primeiro foi governador com Silval de vice. Depois se tornou senador e o aliado peemedebista assumiu o comando do Palácio Paiaguás, de onde saiu em 31 de dezembro do ano passado.

Blairo  lançou o programa MT 100% Equipado. Silval, no embalo da Copa do Mundo, apostou no VLT. Mas, em meio às boas intenções, havia esquema de corrupção. E o tiro saiu pela culatra. Por ingerência, ambos projetos se transformaram nos maiores escândalos.

E eles, que antes posavam para fotografia ao lado de outras autoridades nas bases onde estavam as máquinas pesadas e a tal estação do metrô de superfície, agora não querem nem ouvir falar nos casos maquinário e VLT. Devem explicações à Justiça.

No início de 2010, já nos preparativos para deixar o governo, Blairo reuniu prefeitos e outras autoridades políticas para a solenidade de entrega das chaves dos 705 equipamentos aos 141 municípios. Nunca um governador havia atendido tamanho pleito dos prefeitos. Ali se ouvia aplausos, se presenciava abraços e se registrava discursos emocionados.

Não deu tempo para Blairo fazer toda entrega. Coube ao sucessor tal missão. E Silval saiu pelos municípios, com desfile de máquinas e soltando fogos. Era recebido como "o cara". Surge denúncia de superfaturamento nas negociações. Começa a cair o conceito e a alta popularidade de Blairo. Em outra frente, Silval se articula e aceita a proposta do então presidente da Assembleia, José Riva, de mudar o modal de BRT para VLT.  E toca a obra. Também veio denúncia e o VLT virou outro escândalo.

Dois grandes projetos que poderiam se tornar orgulho para os dois últimos governadores, mesmo com tamanha importância para o desenvolvimento do Estado e melhoria da mobilidade urbana da região metropolitana, se tornaram razão de vergonha para estes e para aqueles que agiram com interesses pessoais. Saíram dos trilhos. Perderam a direção.

Josi Pettengil

vlt silval riva

O então governador Silval Barbosa ao lado do VLT, na base em Várzea Grande, posa para foto ao lado dos deputados José Riva, Airton Português e Jota Barreto; outra grande obra marcada por escândalo

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Carmindo Cândido Augusto | Domingo, 01 de Março de 2015, 12h22
    5
    2

    Esses Senhores juntamente com com alguns oportunista de plantão quiseram denegrir a imagem de Dante de Oliveira, montaram maior circo que iriam mostrar caixa preta e tudo mais. E a maioria do povo Mato-grossense sem noção que vivem de momento embarcaram nessas duas piadas e votaram que nesses senhores. hoje os escândalos de corrupção mostra realmente quem tem caixa preta para ser aberta. ACORDA POVO DE MATO GROSSO. Você acredita ainda tem um monte de gente defendendo esses governadores e também a Dilma. Como diz Boris Casoy é uma vergonha.

  • Marcos Pinho | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 12h33
    26
    3

    Quem é mesmo blairo? Ele ainda é alguma coisa em MT? Nota: Estadistas é a pior das piadas. Silval nem sabe o que é estadista.

  • marta | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 10h31
    21
    9

    blairo esilval nunca foram governos estadistas....fizeram longe disso.

  • Amarildo | Quinta-Feira, 26 de Fevereiro de 2015, 07h45
    22
    9

    E por ironia do destino os quatro foram derrotados na ultima eleição, o povo esta começando a aprender votar.

  • Amado de Oliveira | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 23h43
    26
    6

    É muito importante que os senhores envolvidos busquem sempre, saber, o que está atrás do morro

| 25/02/2015, 14h:24 - Atualizado: 25/02/2015, 14h:29

Prioridades fora de lugar (III)

vinicius_artigo_quarta

Vinicius de Carvalho

Finalizo o tema sobre as prioridades fora de lugar nas políticas públicas. Terminei o artigo da semana passado argumentando que boa parte água perde-se no desperdício, tanto na rede de distribuição quanto na ponta final do consumo. O caso de Cuiabá é bem ilustrativo deste processo. De acordo com uma pesquisa elaborada pelo Instituto Trata Brasil Cuiabá é a 4ª cidade brasileira que mais desperdiça água tratada. 65,31% da água são perdidos e o principal motivo são os vazamentos. Informações da CAB apontam que em 2012, primeiro ano do contrato de concessão, este indicador atingiu a 70%. 

Isto faz que com que o consumo médio de água da população cuiabana por habitante seja de 458 litros, ultrapassando em muito a média nacional de 166,3 e também a recomendação da ONU de 100 litros. Mesmo considerando-se as elevadas temperaturas verificadas no município, não conseguimos justificar estes níveis de consumo e desperdício. 

A meu ver o caminho adequado é definir um valor de referência compatível com cada região e tarifar com preços módicos. Aquele consumo excedente teria preços mais altos e progressivos, de modo a obrigar os consumidores a priorizarem seu consumo para as suas necessidades mais básicas e fazerem, portanto, o seu racionamento. As companhias também teriam maior interesse na logística deste importante recurso, em função de seu elevado valor. Alguém já viu situação semelhante acontecer no caso do petróleo e seus derivados? Já pensou se oleodutos e gasodutos tivessem percentuais de perdas superiores a 50% ou 60%?

Num momento como o atual em que discute-se o reajuste da tarifada água em Cuiabá por pedido da concessionária, este debate fica ainda mais importante. Todo o contrato de concessão embute cláusulas sobre seu equilíbrio econômico-financeiro, de modo a tornar a operação rentável para empresa. Quando isto não acontece ela pode solicitar revisão. 

Apenas relembro que no caso da maioria das empresas na área eventuais diferenças entre os custos de prestação do serviço e as tarifas são cobertas pelas prefeituras ou governos estaduais. Sabemos que na prática já ocorrem racionamentos informais de água, em especial nos bairros periféricos. Como a distribuição não é contínua ao longo dos dias, isto acaba sendo uma forma disfarçada de racionamento. Além disto, temos que considerar que as áreas periféricas em geral gozam de menos infraestrutura dos que as centrais. Em função disto são menos atendidas por este serviço. 

Portanto, se fosse garantida uma tarifa social ou módica para o consumo dentro da quota estabelecida com valores progressivamente mais altos no que exceder, cada consumidor teria condições de fazer o seu racionamento. Além disto as concessionárias precisam começar a pagar de alguma forma por este desperdício na distribuição. Hoje ele está sendo transferido ou para o consumidor final que paga ou para os contribuintes. 

Um mecanismo possível seria proibir que as concessionárias repassassem o custo da ineficiência para terceiros e começassem a pagar por ele com recursos próprios. Desta forma, elas terão incentivo para investir em modernização tecnológica para reduzir os desperdícios. É óbvio que isto não poderia ser feito de uma hora para outra. Seria necessário um regime de transição para que as operações não ficassem inviáveis. Deste modo poderemos sair deste equilíbrio de baixa tarifa/baixo investimento que vivemos na atualidade. Temos que migrar para altos investimentos financiados no longo prazo por tarifas graduadas pelo nível de renda e consumo. Assim será possível resolver ao mesmo tempo dois problemas diretos: gestão dos recursos hídricos e distribuição de renda 

Vinicius de Carvalho Araújo é gestor governamental do Estado, mestre em História Política, professor universitário e escreve neste Blog toda quarta-feira vcaraujo@terra.com.br e www.analisepoliticamt.blogspot.com.br. 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Hélio Augusto Gomes | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 20h57
    23
    5

    Segundo ONU, cada habitante do planeta têm direito a 112 litros de água por dia. A média nacional de desperdício de água é 36% ao dia. Que tal. um debate 22 de março - Dia Mundial da Água. Vinicius de Carvalho Araújo - Coordenador do debate, com as seguintes instituições: CAB, SEMA(Recursos Hídricos), UFMT(Departamento de Engenharia Sanitária), Prefeitura de Cuiabá, Câmara Municipal de Cuiabá, Assembleia Legislativa de MT( Comissão do Meio Ambiente) e Representante da Sociedade Civil. Local - Teatro da Assembleia Legislativa MT. A discussão foi iniciada que venham os resultados. A Sustentabilidade agradece!

| 24/02/2015, 23h:07 - Atualizado: 25/02/2015, 11h:07

Da tribuna, Fabris diz que prisão de Riva foi injusta e destaca qualidades do aliado


.

gilmar_fabris_14.jpg

Deputado Gilmar Fabris critica "barulho" feito pelo programa Fantástico, entende que amigo José Riva não merece prisão e o define como líder e trabalhador nato

Gilmar Fabris (PSD) chamou os colegas parlamentares à responsabilidade, à cumplicidade e instigou muitos deles a fazer fila para, da tribuna, se solidarizar com o ex-deputado José Riva, preso deste o último sábado, sob acusação de desvio de R$ 42,2 milhões entre 2005 e 2009, época em que comandou a Assembleia. Fabris disse que os deputados não podem se calar sobre o episódio e lembrou que nenhum deles, inclusive de legislaturas passadas e que continuam atuando até hoje, fez qualquer questionamento nesse tempo sobre supostas irregularidades na Casa. “As denúncias vêm se arrastando de muito tempo e não tem um requerimento de deputado demonstrando descontentamento com a forma que era tocada esta Casa”.

Comentou tanto sobre a repercussão de antes e depois da exibição da reportagem do Fantástico, da TV Globo, no último domingo, quanto sobre a trajetória e liderança de Riva, de quem se coloca como defensor. Após o discurso de Fabris, outros parlamentares saíram em defesa do ex-deputado por cinco mandatos.

“Riva pode ter defeitos, mas carrega muitas qualidades. Ninguém pode tirar dele o fato de ser líder e trabalhador nato. Nenhum outro deputado se dedicou tanto à vida pública como ele”. Fabris destacou que “chegou um tempo em que Riva acumulou demandas demais porque as pessoas procuravam-no para resolver problemas que seriam atribuições do governo estadual. “E, assim, ele foi atendendo e trazendo para si grande carga de trabalho”. Ponderou que, “quanto maior o líder, maior a repercussão em cima dele”.

Na análise de Fabris, o Fantástico começou a massacrar Riva quatro dias antes, quando anunciou que traria reportagem sobre escândalo em Mato Grosso e já mostrava a imagem do ex-deputado. "Eu pensei: vão mostrar o homem dentro do caixa do Banco Central". Depois, diz o parlamentar, o que se viu foram denúncias sobre irregularidades nas obras do VLT, nas trincheiras, cartilha escolar e nota promissória assinada por Riva, tendo Mauro Savi como avalista.

Disse também que na época de inauguração das obras que agora estão sendo questionadas, quase todas as autoridades estavam presentes, aplaudindo e posando para fotografia. “Antes, era só festa e foguete. Agora está muito feio. Então, a Assembleia, o Tribunal de Contas e o Ministério Público têm culpa se as obras estão erradas”.

Gilmar Fabris, que já presidiu a Assembleia, disse que o momento é de reflexão. Entende que Riva não poderia ser preso antes de haver julgamento pela Justiça. Lembra que o amigo e companheiro do PSD possui residência fixa e que jamais deixando o país, como se chegou a comentar. “Não gosto de ver passarinho na gaiola. Imagine, então, um ser humano! Qual o motivo da prisão?”. Ainda da tribuna, o deputado pediu aos colegas que “olhem pelas qualidades de Riva”. "Se errou, a Justiça toma conta, mas ele jamais iria sair daqui”. E enfatizou que o que aconteceu com Riva pode se repetir com qualquer um dos deputados.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • Rovilsom Rodas Paim | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 20h22
    26
    9

    Claro que se tem que defender o passarinho principalmente quando nos protegemos em baixo das asas dele.

  • João José de Amorim | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 17h46
    28
    6

    O discurso do Dep. Gilmar Fabris só vem aumentar a pena do Nobre ex Dep. Riva.

  • VENANCIO CORREA DOS SANTOS JUNIOR SANTOS | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 17h31
    21
    6

    VENANCIO CORREA DOS SANTOS JUNIOR SANTOS, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Ronei Duarte | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 17h11
    22
    9

    "o que aconteceu com Riva pode se repetir com qualquer um dos deputados."(Gilmar Fabris). Ficamos na torcida para que se cumpra essa profecia!

  • Julio | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 15h38
    28
    5

    Na era Riva todo mundo concordava e respeitava o home! Agora todo mundo é inocente e so ele que não presta! Ai vem um governador que se diz novo, mas e mais velho que anda pra trás! põe dois bobão um de presidente da AL e outro de lider do governo! Um que até ontem era compradre do riva (guilherme) e o lider do governo (wilson) que despensa descrição! E o povo idiota achando que escolheu o novo! Acho que se brinca vai fica pior do que tava!

  • vladiamarquessilva | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 11h49
    39
    4

    "Antes, era só festa e foguete. Agora está muito feio. Então, a Assembleia, o TCE e o MPE têm culpa se as obras estão erradas" Isso mesmo! E agora??? Kd as pessoas que aprovaram isso FANTÁSTICO????????????????

  • Luis Alvez do poção | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 11h48
    35
    10

    Concordo com o deputado qdo afirmou que a justiça é quem deve JULGAR. Agora esse bando de gente querendo se eximir de culpa....Faça-me o favor!!!! Pq aprovaram as coisas antes ?...o VLT por exemplo??? Agora querem jogar a culpa Riva sozinho...assim é fácil ne?! O cara não é mais deputado....o cara ta sendo ferrado de td que é jeito.....Esse povo ta é querendo chutar " cachorro morto " só pq o cara perdeu eleição....Caso contrário, estavam todos " mamando " ........

  • Lindomar Luz | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 11h01
    35
    9

    Se todos os deputados se posicionassem dando a cara pra bater.....Esse cara tem meu respeito por ser assim. No mínimo LEAL. Os demais mamavam e agora estão ai falando do cara e não estendendo a mão..........

  • zé ninguem | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 10h57
    22
    4

    zé ninguem, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • zeca | Quarta-Feira, 25 de Fevereiro de 2015, 10h15
    31
    14

    nobre deputado o senhor e farinha do mesmo saco.

INíCIO
ANTERIOR
1 de 641