Cuiabá, 30 de Agosto de 2014
  • Camila Cecílio

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Camila Cecílio

  • Camila Cervantes

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Camila Cervantes

  • Francis Amorim

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Francis Amorim

  • Gabriela Araújo

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Gabriela Araújo

  • Gabriele Schimanoski

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Gabriele Schimanoski

  • Glaucia Colognesi

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Glaucia Colognesi

  • Jacques Gosch

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Jacques Gosch

  • Larissa Malheiros

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Larissa Malheiros

  • Patrícia Sanches

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Patrícia Sanches

  • Talita Ormond

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Talita Ormond

  • Tarso Nunes

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Tarso Nunes

  • Valérya Próspero

    Com os jornalistas do
    Grupo RDNews

    Valérya Próspero

LEGISLATIVO | 21/12/2006, 04h:49 - Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Pátio lembra de laços familiares com Barbour

            José Carlos Junqueira de Araújo, o Zé do Pátio, reeleito para segundo mandato, lembrou, da tribuna da Assembléia, o grau de parentesco com o colega Renê Barbour (PPS), que deixa a Assembléia após 5 mandatos. Declarou que ambos são primos. Pátio, ex-vereador e ex-secretário de Obras da Prefeitura de Rondonópolis, lembrou, porém, que é de família pobre. Barbour, do ponto de vista econômico, é rico. Integra a lista dos maiores pecuaristas de MT.

Postar um novo comentário

Rumo às urnas | 30/08/2014, 17h:06 - Atualizado: 01h atrás

Taques se encontra com presidenciável Eymael e reitera propostas para famílias


Assessoria

taques_eymael_interna.jpg

Durante encontro com presidenciável Eymael e lideranças, Pedro Taques discute políticas públicas

O candidato ao governo estadual Pedro Taques (PDT) se encontrou, na manhã deste sábado (30), com o candidato à presidência da República José Maria Eymael (PSDC), que veio a Cuiabá para campanha eleitoral. Na ocasião, Taques reafirmou seu compromisso de trabalhar por políticas públicas voltadas ao bem estar das famílias mato-grossenses.

O PSDC integra a coligação “Coragem e Atitude pra Mudar”, composta por 13 partidos, sendo PDT, PP, DEM, PSDB, PSB, PPS, PV, PTB, PSC, PSDC, PRP, PRB e PSL. Eymael aproveitou a reunião para ressaltar que a aliança em Mato Grosso não é ocasional, mas sim devido ao alinhamento de valores. Estiveram presentes o prefeito Mauro Mendes (PSB), o coordenador-geral da campanha Otaviano Pivetta (PDT), o suplente de senador Osvaldo Sobrinho (PTB) e o presidente estadual do PSDC Josmar Alderete.

Após o evento, Taques, que não acompanhou o presidencial, cumpriu agenda interna de campanha, gravando alguns programas eleitorais. Em seguida, foi ao encontro de representantes e pastores da Assembleia de Deus no Estado. Amanhã (31), o candidato terá um grande encontro com seus familiares e apoiadores, onde contará com a presença de 500 pessoas. O pedetista ainda aproveitará o dia para gravar mais programas eleitorais e se preparar para o debate promovido pela TBO Canal 8, a partir das 20h.

Campanha

Nesta semana Taques participou da sabatina promovida pela Federação das Indústrias do Estado (FIEMT). Na ocasião, afirmou ser favorável à redução da carga tributária, bem como ao custo das logísticas de produção como combustível e energia.

O candidato pelo PDT também deixou clara sua posição favorável em relação aos cortes no administrativo estadual, visando o combate a corrupção. Segundo ele, só assim será possível aumentar os incentivos fiscais e diminuir as alíquotas do ICMS, combustível, energia e das telecomunicações.

Postar um novo comentário

| 30/08/2014, 15h:59 - Atualizado: 02h atrás

Rogério Salles é punido e deve retirar do ar programa eleitoral envolvendo Wellington


A Justiça Eleitoral proibiu o candidato ao Senado Rogério Salles (PSDB) de continuar exibindo, em seu horário eleitoral gratuito, uma propaganda que relaciona o candidato do PR, Wellington Fagundes, ao ex-secretário Eder Moraes (PMDB), preso na Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal no combate a crimes contra o sistema financeiro e administração pública em Mato Grosso.

A decisão é da juíza Ana Cristina Mendes, onde afirma que a vinculação do nome de Wellington a Eder, de forma descontextualizada na propaganda eleitoral, tem a intenção expressa de induzir o eleitor ao erro de julgamento. Isto, para que o candidato Wellington seja prejudicado. A magistrada ainda fixou multa de R$ 5 mil em caso de a propaganda continuar sendo exibida.

Postar um novo comentário

Rumo às urnas | 30/08/2014, 13h:10 - Atualizado: 01h atrás

Lúdio visita municípios, faz carreata em Rondonópolis e recebe apoio de ministro


Assessoria

ludio_interna.jpg

Candidato ao Governo Lúdio Cabral ao lado do candidato ao Senado Wellington em carreata no interior

O candidato ao Governo pela Coligação “Amor à Nossa Gente”, Lúdio Cabral (PT), percorreu alguns municípios do Sul do Estado, na manhã deste sábado (30), finalizando as visitas em Rondonópolis, onde realizou uma carreata nas principais avenidas da cidade. Entre os municípios que esteve consta Dom Aquino, Jaciara, São Pedro da Cipa e Juscimeira.

Após o almoço, o candidato retorna a Capital para, a partir das 15h, cumprir agenda visitando o Congresso Estadual da Igreja Assembleia Madureira, que deve se estender até o início da noite. Neste domingo (31), além de descansar, o petista participará apenas de reuniões internas com a coordenação de campanha,  avaliando seu programa de governo e se preparando para o debate entre os candidatos realizado na TBO Canal 8, a partir das 20h, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Nesta semana, Lúdio contou com a visita e o apoio do ministro dos Transportes Paulo Passos (PR). O republicano esteve em Cuiabá ontem (28), em evento oficial para discutir os investimentos do governo federal em Mato Grosso e o incremento da logística no Estado.

O ministro é o terceiro integrante do primeiro escalão a apoiar Lúdio no Estado. Desde o início da campanha, o petista participou de atos políticos com os ministros Henrique Paim (Educação) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais), ambos do PT.

Postar um novo comentário

executivo | 30/08/2014, 09h:51 - Atualizado: 07h atrás

Silval poderá ser investigado por beneficiar renovação de contratos, avalia promotor


Reprodução

promotor_ezequiel.jpg

Promotor Ezequiel Borges diz que decreto é afrontoso

O promotor de Justiça Ezequiel Borges destacou, na tarde desta sexta (29), que o governador Silval Barbosa (PMDB) pode responder por improbidade administrativa, por não cumprir processo licitatório para contratação de empresas de transportes intermunicipais. Explica que irá solicitar ao procurador-geral da República que apure as responsabilidades do peemedebista pelo descumprimento de decisões judiciais transitadas em julgado, inclusive do Supremo Tribunal Federal.

Borges também ressalta o descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) realizado na gestão do governo Blairo Maggi (PR). Revela que a medida a ser adotada será a retomada do processo de execução da multa. “Será analisada eventual responsabilidade patrimonial, em ação autônoma, dos agentes públicos responsáveis, por dar causa à multa atualmente devida pelo Estado”, afirma o promotor.

Borges ao avaliar a conduta do governador, lembrou que Silval, em ofício dirigido em 2011 ao presidente do Tribunal de Contas, teria descrito sua "dedicação e empenho para apresentar para a sociedade mato-grossense o melhor serviço público de transporte coletivo intermunicipal" e que estava atuando "com firmeza e afinco, objetivando, sempre, a melhoria do serviço público", o que, evidentemente, só seria possível com a implantação de um novo modelo de concessão que estava sendo consolidado na licitação.

De todo modo, o promotor assegura que o decreto  é afrontoso e lesivo ao interesse público. Destacou que o governador também oferece mimos aos empresários, e além de presentear às concessionárias com a prorrogação, permite que o próprio Estado dê garantia complementar às instituições financeiras quando as empresas de ônibus buscarem financiamentos para renovação de sua frota.

Segundo o presidente da Ager, Carlos Carlão, o novo decreto 2.499 de 20 de agosto deste ano, não terá participação ativa do órgão. Disse ainda que as recomendações feitas pelo MP serão atendidas e que nesta segunda (1º de setembro) vai encaminhar ao órgão todas as informações solicitadas.

Decreto de Silval tira autonomia da Ager; Carlão atenderá ao MP

Postar um novo comentário

| 30/08/2014, 00h:00 - Atualizado: 05h atrás

Setembro: o que comemorar?

Gilson_Nunes_sabado

Gilson Nunes

O ano de 2014 tem sido um tanto quanto paradigmático ante aos acontecimentos até agora ocorridos. O carnaval é uma festa popular e acontece todos os anos, mas, em seguida, veio a Copa do Mundo e um semblante de dúvidas pairava no ar quanto o seu sucesso. Nada de degradante ou decepcionante, não fosse a lavada de 7 a 1 para a Alemanha. Em seguida, todo o país levou seus holofotes para as coligações políticas e, por conseguinte, a definição de quem iria ser o candidato aos cargos de governador, senador, deputado estadual e federal. Até agora, nada de novo, tudo estava previsto e planejado. Mas não ficou só nisso.

O ano de 2014 não tem sido um ano dos melhores ou promissores para a sociedade brasileira. O Brasil perdeu um dos maiores escritores, dramaturgo e poeta, Ariano Suassuna; um dos maiores atores e crítico cinematográfico, José Wilker; o humorista Canarinho da Praça é Nossa; um dos maiores comentaristas esportivos do Brasil, Luciano do Vale; o capitão da seleção brasileira de 1956, Belline; o ator global, Paulo Goulart; um dos maiores empresários do Brasil, Antônio Ermírio de Moraes; e, na política, um dos candidatos a presidente do Brasil, Eduardo Campos, que, com a frase: “Não vamos desistir do Brasil”, ratifica a esperança de um povo em virtude de que o Brasil é viável por possuir todas as condições de qualidade de vida, basta que para isso, seja levado a sério.

Além desses, tem-se outros que a minha memória não lembra, por isso, te peço perdão caro leitor. São personagens que, de certa forma, foram responsáveis por incentivar suas gerações a construir uma nova fórmula de vida profissional, considerando cada um em sua especialidade.

Em 2014, considerando que faltam apenas quatro meses para o fim do ano, não aconteceu nada que motivasse o brasileiro a promover uma comemoração festiva e alegre, a não ser o seu aniversário. Quem ainda não comemorou o seu não teve nada a comemorar.

A fita do momento é o pleito eleitoral. A propaganda eleitoral gratuita na TV e na mídia, em geral, tem revelado que os candidatos fazem suas campanhas falando dos mesmos problemas de 10 ou 20 anos atrás, e que nunca foram resolvidos, solucionados. É como se ele, o candidato, usasse o Control “C”, Control “V”, de “planejamentos das campanhas desses anos passados, os decorassem para reutilizar na campanha desse pleito. Todos dizem a mesma frase: “eu estou preparado”.

Até o fim desse melancólico ano, ainda resta uma esperança para que o povo comemore um feito ou ocorrido que lhe traga satisfação. Se apostarmos na política, acreditamos que um bom motivo seria, por exemplo, que o candidato eleito tenha o compromisso de fazer refletir positivamente na sociedade um novo modelo de gestão que será praticado, onde os anseios da sociedade sejam colocados em primeiro lugar. Para que isso aconteça, antes da aplicação desse “novo modelo”, ao invés do candidato eleito ficar remoendo que vai dar um “choque de gestão” na saúde, na segurança e na saúde, seria interessante que ele tentasse implantar a democracia de fato e de verdade.

A princípio, fazer com que haja reciprocidade de respeito entre os representantes do povo e as entidades representativas de classe; incluindo-se aí que os governantes assumam, com humildade, o total respeito à Constituição Brasileira. Fazer com que a credibilidade das instituições seja resgatada e que o cidadão tenha orgulho de ser brasileiro não apenas pelo fato de que o Brasil possui riquezas naturais e minerais em abundância, mas pelo simples prazer de dizer que o Brasil está conquistando o direito de ser democrático. De pesadelos e decepções a sociedade está cheia. Quem sabe se até o fim do ano, os candidatos eleitos sejam o motivo de comemoração do povo brasileiro! 

Gilson Nunes é jornalista e funcionário público e escreve neste Blog todo sábado. E-mail: gnunes01@yahoo.com.br

Postar um novo comentário

| 29/08/2014, 18h:07 - Atualizado: 29/08/2014, 18h:08

Decreto de governador tira autonomia da Ager; presidente atenderá pedidos do MP


Rdnews

carlos_carlao_blog.jpg

Carlos Carlão, presidente da Ager

O presidente da Ager, Carlos Carlão do Nascimento, explica que o novo decreto 2.499 de 20 de agosto de 2014, que prorroga o tempo de contratos das linhas de transportes intermunicipais para 17 anos e também estipula 25 anos para as novas linhas licitadas, não terá participação ativa do órgão.

Carlão revela que o novo decreto derruba a responsabilidade da autarquia sobre o processo licitatório. Argumenta que por recomendação do Ministério Público vai atender ao Governo apenas no artigo 7 do novo decreto. “Este decreto anula a responsabilidade da Ager no processo licitatório. Apenas iremos fazer os estudos do artigo sete”, disse em entrevista ao Rdnews.

O artigo estabelece que a Ager realize os estudos das linhas e a viabilidade econômica. O MP solicitou que a Agência não atenda a solicitação do decreto para desempenhar funções como descrito nos artigos 8, 9 e10. Recomenda que a Ager se abstenha por comportarem providências manifestamente ilegais e inconstitucionais, suscetíveis de controle prévio desta entidade pública.

O presidente afirma ainda que as recomendações serão atendidas, e destaca que na segunda (1º de setembro) irá encaminhar para o MP todas as informações solicitadas.

Postar um novo comentário

| 29/08/2014, 17h:53 - Atualizado: 29/08/2014, 17h:59

Adversários repetem ataque contra Taques


Fernando Ordakowski

charge_taques_ludio_riva_debate.jpg

Candidatos ao Governo se reencontrarão em novo debate neste domingo, na TBO Canal 10. Pedro Taques (PDT) deve duelar com Lúdio Cabral (PT) e José Riva (PSD) durante os sete blocos do embate

A exemplo do primeiro confronto onde o ringue foi na TV Record Canal 10, os candidatos a governador se reencontram neste domingo à noite, desta vez na TBO Canal 10. E o pedetista Pedro Taques, líder na corrida ao Palácio Paiaguás, deve receber de novo uma saraivada de ataques. Os concorrentes Lúdio Cabral (PT), José Riva (PSD), José Roberto (Psol) e Muvuca (PHS) perceberam que no primeiro duelo Taques não reagiu às provocações e pretendem adotar a mesma estratégia. Serão mais de duas horas de debate, dividido em sete blocos, que serviram para avaliar não só as propostas, como para ver até onde o bom humor de Taques consegue chegar.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Claudio | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 20h31
    5
    3

    Força Pedro Taques, o povo está com vc, não revida as provocações, estão provocando porque são perdedores.

  • joaoderondonopolis | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 20h00
    6
    2

    Taques é o bom, ganha no primeiro turno, mas também duelar com candidatos rejeitado pela justiça e rejeitados pela a população. Vamos Taques colocar 500.000 votos a mais que a soma dos dois.

Governo | 29/08/2014, 17h:23 - Atualizado: 08h atrás

MP aciona Estado e quer revogação de decreto que renova contratos por 17 anos


Reprodução

onibus_licitacao_intermunicipal.jpg

MP revoga decreto que prorroga para mais 17 anos contrato de renovação das empresas de transporte intermunicipal. Recomenda que a Ager tome providências imediatas para revogação

O Ministério Público quer revogar o decreto 2.499 de 20 de agosto de 2014, que prorroga para mais 17 anos o contrato de renovação das empresas de transportes intermunicipais, e para 25 anos às empresas que devem enfrentar o processo licitatório. Além disso, esclarece que o decreto é inconstitucional e afronta decisões jurisdicionais, uma vez transitadas em julgado, inclusive do Supremo Tribunal Federal. O MP solicita que a Ager adote providências, não permitindo que a decisão tenha efeito.

Isso porque o decreto 1.019/2012, do governador Silval Barbosa (PMDB), tinha autorizado a licitação para contratação de novas empresas. Na época foi realizada a concorrência pública 01/2012 e 01/2013, que logo foi contestada por municípios do Araguaia devido à ausência de audiência pública e, por isso, alegaram que tinham desrespeitado a legislação.

De todo modo, a Concorrência foi engavetada. Quase três anos depois o governador derrubou o decreto de licitação e editou uma nova determinação, favorecendo as empresas que há anos comandam o ramo de transportes no Estado e que terão seus contratos renovados automaticamente até 31 de dezembro de 2031. Neste caso, 17 anos. Já os contratos de concessão terão o prazo de 25 anos, contados a partir da data de publicação no Diário Oficial do Estado.

Neste sentido, o MP recomendou que a Ager tomasse providências imediatas para revogação deste decreto. Ressalta que a invalidação das etapas já realizadas em relação à concorrência pública é um ato abusivo, ilegal e inconstitucional. Além de pedir o esclarecimento se na época havia alguma decisão judicial ou ato administrativo impedindo a continuidade da concorrência pública 01/2013.

Também pede para que seja informado as empresas classificadas e o montante total desembolsado para realização dos estudos que levaram à elaboração do Plano de Outorga aprovado, destacando ainda, com comprovação técnica adequada, se esse material é suficiente para atender à reestruturação do sistema conforme previsto no decreto 2.499/2014.

Empresas sucateadas

Vinte empresas de seis grupos comandam as linhas de transportes intermunicipais em Mato Grosso. A maior parte atua antes mesmo da lei das licitações, que iniciou em 1988. E são consideradas “sucatas” pelo tempo de uso. Desde então, empresas e deputados fazem pressão para que estas continuem a ter contrato com o Governo. O processo licitatório que iria ocorrer em 2012 e foi engavetado, tem como umas das exigências em seu edital que a empresa não tenha inadimplência, considerado um dos temores das empresas que estão atoladas em dívidas milionárias.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Zé Poxoréo | Sábado, 30 de Agosto de 2014, 08h29
    3
    1

    Estranho hein! Embora a maioria das medidas tomadas por esse governo soe desconfiança, mas é bastante estranho dar esse presentão para as empresas de ônibus justo em fim de mandato e em época de eleições.

  • José da Rocha Filho | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 19h42
    2
    3

    Fala mais forte as contribuição para campanhas e a força dos deputados ligados à empresas de ônibus

  • analine | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 18h08
    7
    1

    Só em MT que essas coisas acontecem. Queria que o governador Silval e a PGE que deve ter feito o decreto, pegasse um ônibus de Cuiabá até Juína ou até Pontes e Lacerda pra saber com que condições o povo é transportado. Vai Silval, eu te dou a passagem

Presidenciável | 29/08/2014, 08h:51 - Atualizado: 29/08/2014, 17h:33

Nós produtores vamos receber Marina sem preconceito e com respeito, garante Fávaro


Reprodução

marina_silva

Marina Silva será recebida pelo setor produtivo de MT para apresentar proposta

O candidato a vice-governador da chapa de Pedro Taques (PDT), o produtor rural Carlos Fávaro (PP), já sinaliza simpatia à candidatura da presidenciável Marina Silva (PSB). Durante viagem realizada nesta quinta (28) pela região oeste do estado, Fávaro afirma que os produtores devem ouvir as propostas da socialista.

O progressista lembra que Marina vem com histórico bom nas últimas eleições presidenciáveis e tem uma boa quantidade de votos já estabelecida, conquistando cada vez mais o público urbano.

Sobre o apoio dos produtores, Fávaro acredita que a resistência do passado pode ser quebrada caso a candidata consiga mostrar seu planejamento e compromisso de forma clara com o setor. Também reforça que o agronegócio é a “mola propulsora” da economia brasileira e não pode ficar refém de políticas idealistas e ideológicas. 

O produtor rural garante que ela tem que mudar sua postura, já que, antes, apresentava posicionamento ideológico na votação do novo Código Florestal, que na época foi bem preocupante para o setor. “Eu tenho certeza que todo setor gostaria de ouvir as propostas dela como presidente da República. Seu posicionamento claro e objetivo é importante”, ressalta.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • AFONSO | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 22h39
    4
    1

    SEM PRECONCEITO COM TODA CERTEZA... AGORA RESPEITO, É ALGO QUE SE CONQUISTA QUANDO SE TEM COM SEUS PARES, COISA QUE ESSA ¨SENHORA¨ NÃO TEVE COM A POPULAÇÃO SOFRIDA, HERÓICA E DESBRAVADORA DO NORTÃO DO ESTADO... QUANDO ENTÃO MINISTRA DO MEIO AMBIENTE, ATERRORIZOU TODA A REGIÃO COM FALSOS CONCEITOS QUE HOJE ELA NEGA EM REDE NACIONAL... MUITO FACIL, CANETAR E MANDAR DENTRO DE UM GABINETE, ENQUANTO O POVÃO SE ARREBENTA PRA GANHAR O PÃO DE CADA DIA... MAIS FALSA QUE NOTA DE 3 REAIS... TO FÓRA...

  • Marcelo | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 16h20
    6
    1

    Temos que ouvir as propostas de todos os candidatos, principalmente os novos que estão entrando, porque a do PT nós já sabemos, o País em recessão financeira, sem crescimento, temos que buscar novos rumos para a economia do País, e isso só vai ocorrer se mudarmos os Partidos que governam nosso País. Não queremos dar continuidade nisso que está ai. Fora PT.

  • JOSÉ DOS SANTOS | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 15h42
    4
    4

    CONCORDO COM O COMENTÁRIO DO MOREIRA EM GÊNERO NÚMERO E GRAU

  • Maciel | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 15h35
    5
    3

    Mato Grosso vai expor as contradições dessa senhora que em cada lugar que vai, fala o que o povo quer ouvir. Quero ouvir o seu discurso anti agronegócios, quero ver se ela tem a coragem de repetir o que tem falado publicamente em suas propagandas e entrevistas.

  • Moreira | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 15h19
    7
    4

    As pessoas tem uma ideia muito distorcida da Marina, principalmente as do interior e do agronegócio. Algumas taxam-na de extremista, mas na verdade, quem se chega ao extremo, são os produtores que nem o diálogo aceitam com a presidenciável. Marina é apenas uma defensora de um país onde se produza, ao máximo, gerando o mínimo de impactos ao ambiente, e isso, ao meu ver, vai de encontro com que todos nós, cidadãos de bem, queremos de um governo razoavelmente comprometido com as gerações futuras e com a qualidade de vida.

  • Beneditta | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 14h44
    4
    3

    palavras de Prado em um jornal de circulação diária com o nome da capital: "Prado acredita que o crescimento de Marina deva-se ao momento de comoção que o país vive com a morte de Eduardo Campos, mas analisa o cenário como temerário devido aos posicionamentos dela no passado com viés ideológico. “Não é com radicalismos que se governa um país plural como o Brasil. A classe do agronegócio teme pelo radicalismo, principalmente pelas questões ambientais. Não voto na Marina e recomendo não votar”, afirmou Se ela ganhar as eleições vão todos dizer que ela será a esperança do agronegócio,

  • Clauberto Franco | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 14h25
    4
    5

    nós mato-grossense temos que estar aberto para dialogo com todos candidatos a presidente, mas devemos preocupar primeiro com nosso Estado Mato Grosso, para isso vamos de Taques no12, pra mudar.

  • Anastácio Dias | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 13h01
    6
    3

    Com todo respeito Carlos, produtor tem dinheiro de sobra mas votos são pouquíssimos, considerando o artigo que seu colega de aprosoja escreveu há alguns dias denegrindo a imagem da presidenciável já mostra a cordialidade com a qual ela será recebida em seu meio.

  • joão | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 12h25
    8
    4

    Entendo que o Agronegócio deve abrir diálogo urgente com a Marina, pois ela será a Presidente da republica. Faze-la assinar compromisso com os produtores rurais

  • WELITON LIMA DE BRITO | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 11h30
    5
    2

    Temos que acreditar nas mudanças, pois nós somos brasileiros sonhadores, e com metas a alcançar, desenvolver o Brasil para que ele seje uma das potências mundial a se destacar como vencedor, e não desistir jamais desse imenso "BRASIL''

| 29/08/2014, 00h:00 - Atualizado: 29/08/2014, 07h:45

Falhas nos serviços de buffet

Elga_artigo_sexta

Elga Figueiredo

Na hora de contratar um serviço de buffet para realização da sua festa, tenha cautela. Reclamações relativas à má prestação de serviço de buffet proliferam no Judiciário. A realização de todo e qualquer evento, seja aniversario, formatura, casamento, demanda tempo e cria demasiada expectativa ao consumidor, já que na grande maioria das vezes é um evento longamente planejado e sonhado pelo mesmo. Assim, qualquer percalço que impeça o transcurso do evento de maneira adequada, gera demasiado constrangimento e frustração que certamente marcará a vida dos prejudicados. Sendo assim, atenção na hora do fechamento do contrato.

No ato do fechamento, o fornecedor, na ânsia da venda, promete mundos e fundos ao consumidor na expectativa de poder atendê-lo futuramente. Ocorre que uma boa parte das empresas desse ramo tem falhado no ato da prestação do serviço, não cumprindo o contrato na integralidade.

Muito embora o dever de informação seja atribuído ao fornecedor, de modo que não cabe ao consumidor supor o que está ou não incluso. Segue algumas dicas para melhor assegurar na contratação do buffet. Importante exigir sempre a descrição de todo serviço incluso, com todos os detalhes especificados (quantidade e preço dos itens encomendados, data de entrega, hora do início e término do serviço) e nunca pague tudo adiantado, somente de o sinal.

No caso de descumprimento de qualquer item do contrato, fazer de próprio punho um adendo ao contrato, descrevendo a falha, com assinatura do fornecedor, ou se não for possível, de 02 (duas) testemunhas.

E ainda, se o consumidor em decorrência das falhas na prestação do serviço do buffet for obrigado a fazer compras de emergência, deve guardar as nota fiscal para que futuramente seja ressarcido via judicial.

Por fim, antes de efetuar qualquer contratação, o consumidor deve verificar a competência da empresa que está contratando. Ou seja, fazer pesquisas com outros contratantes, no que se refere a idoneidade financeira da empresa, como também checar as reclamações juntos ao Procon.

Elga Figueiredo é empresária e advogada, especialista em direito do consumidor e escreve exclusivamente neste Blog toda sexta-feira - e-mail: elgafigueiredo@hotmail.com

Postar um novo comentário

Rumo às urnas | 28/08/2014, 18h:29 - Atualizado: 29/08/2014, 08h:55

Ministro Passos participa de atos pró-Dilma e reforçará campanha de Lúdio no Estado


Senado

paulo_passos

Ministro Paulo Passos deve ressaltar melhorias como a duplicação da BR-163

O candidato a governador Lúdio Cabral (PT), da coligação Amor à Nossa Gente (PT, PMDB, PR, Pros e PCdoB), recebe o reforço do ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos (PR). O republicano, que estará em Cuiabá nesta sexta (28) em evento oficial para discutir os investimentos do governo federal em Mato Grosso e o incremento da logística no Estado, cumpre agenda com o petista no sábado.

Paulo Sérgio Passos é o terceiro integrante do primeiro escalão a apoiar Lúdio no Estado. Desde o início da campanha, o candidato ao Governo participou de atos políticos com os ministros Henrique Paim (Educação) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais), ambos do PT. 

  Na sexta, o ministro dos Transportes participa de reunião no Hotel Business Prime, a partir das 19h30, onde deve discorrer sobre as realizações da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata a reeleição, para o setor. No sábado, Paulo Rogério Passos acompanha Lúdio nas carreatas programadas em Dom Aquino, Jaciara, São Pedro da Cipa e Rondonópolis. A visita foi articulada por Wellington Fagundes (PR). O deputado federal, que disputa vaga no Senado, é correligionário do ministro dos Transportes.  

Prioridades 

Lúdio afirma que infraestrutura e logística são prioridades no programa de governo. Além disso, o petista promete pavimentar, no mínimo, 1,6 mil km de estradas a partir de dois eixos estruturantes. "Uma ao leste da BR-163 e outra a Oeste, tendo como referência a MT-010, ao custo aproximado de R$ 1 bilhão, executados em parceria com o Fethab e BNDES e em parceria com o governo federal", afirma.

Ainda sobre a estrutura mato-grossense no eixo rodoviário, ressalta que pretende manter a sintonia com o governo federal para assegurar a duplicação da BR-163, conclusão da BR-168 e refederalização da antiga BR-080.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • JOSE ANTONIO | Sábado, 30 de Agosto de 2014, 08h00
    1
    0

    kkkkk humildade silval é a principal moleta dele ....estar injetando dinheiro do estado.

  • Felipe Matos | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 21h25
    4
    5

    A candidatura de Lúdio está crescendo. Apesar da força do poder econômico da campanha de Taques que já arrecadou mais de R$ 2 milhões, Lúdio está indo na humildade e ganhando cada dia mais apoio do povo no interior do Estado. Vamos lá Lúdio. É Dilma lá e Lúdio aqui.

| 28/08/2014, 17h:45 - Atualizado: 29/08/2014, 09h:13

Ao vivo, secretário de Justiça de MT


Rodinei Crescêncio/RDNews

Luiz antônio possas

Ao vivo, secretário de Justiça e Direitos Humanos, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, ao vivo nesta 6ª

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Mato Grosso, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, é o convidado ao vivo do RDTV desta sexta (29) e vai revelar as últimas ações desenvolvidas pela pasta, inclusive, relacionadas à construção e reforma de unidades prisionais, valorização dos servidores, consolidação de parcerias para desafogar o sistema.

Os interessados em participar dessa entrevista, que começa às 8h30, devem acessar o endereço www.tv.rdnews.com.br. Simultaneamente, o programa é transmitido para a Baixada Cuiabana por meio da TV Mato Grosso (canal 27).

Postar um novo comentário

Debate | 28/08/2014, 12h:53 - Atualizado: 28/08/2014, 18h:55

Segundo debate realizado entre candidatos ao Governo acontece no domingo pela TBO


No próximo domingo (31), às 20 horas, acontece o debate da Rede TBO, que será transmitido ao vivo no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O RDTV, do grupo Rdnews, vai retransmitir, ao vivo, o novo confronto entre os candidatos José Riva (PSD), Pedro Taques (PDT), Lúdio Cabral (PT), José Marcondes, o Muvuca (PHS) e José Roberto (PSOL). Eles terão mais de duas horas para explanarem suas propostas e ideias. Esse é o segundo embate televisivo entre os 5. O primeiro foi essa semana, na Rede Record, marcado por trocas de farpas e acusações.

O debate será dividido em sete blocos. O primeiro está destinado para a apresentação de cada candidato. Todos terão que responder o porquê querem governar Mato Grosso. 

Mário Okamura

debate_500

Segundo debate entre candidatos acontece no domingo, às 20 h,na TBO, e é transmitido pelo RDTV

O segundo é o momento em que as entidades Fecomércio, CDL, Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), Fórum Sindical dos Trabalhadores, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SHRBS) vão fazer perguntas. Elas farão questionamentos sem saber para quem. Depois o mediador, neste caso, o apresentador Onofre Ribeiro, irá sortear qual candidato deve responder, garantindo que ninguém se beneficie com a pergunta.

Já no terceiro, quarto, quinto e sexto blocos, os governantes devem fazer perguntas entre si. Pelas regras, nenhum candidato vai ficar sem perguntar ou responder.

No último, cada um poderá fazer suas considerações finais, apresentando propostas e ideias para Mato Grosso. Vale ressaltar que neste momento, caso haja ataques pejorativos durante o debate e forem contestados pelo candidato, o mediador deve decidir se vai conceder o direto de resposta. Se for permitido, o candidato “acusado” de ofensa terá 50% do seu tempo nas considerações finais consumidos. “Não será uma debate amarrado, queremos priorizar o embate”, ressalta Onofre.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • ANTONIO | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 16h48
    0
    0

    ANTONIO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Gilston | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 14h15
    4
    0

    Eu vou desligar a minha televisão neste horário. Onofre Junior e o Adão Oliveira são cabos eleitoral do Pedro Taques e pau mandado de Mauro MENDES coordenador campanha do mesmo. Prevendo que só foram percutas insultuosas para favorecer Pedro Taques é que decidi não gastar a energia elétrica com este programa. Se eu fosse o Riva e o Ludio mandaria um atestado medico, e Fujam desta cilada.Eles canal oito programa onofre e Adão chamas os colega de imprensa de chapa branca do gorno.

  • Julia | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 15h12
    9
    4

    gostaria de saber se o rdnews irá transmitir via internet? Pois o interior não pega esse canal

  • marcos | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 13h50
    7
    7

    eleiçoes ja estam tão desgastadas, que pra eleger, os candidatos falam falam....mas os problemas continuam os mesmos....

| 28/08/2014, 11h:36 - Atualizado: 28/08/2014, 13h:01

Ex-reitor da UFMT é novo secretário-geral da ONG dos Estados Ibero-Americanos


.

Paulo_Speller ufmt.jpg

Paulo Speller é o novo secretário-geral da ONG dos Estados Ibero-Americanos

O ex-reitor da UFMT, Paulo Speller, foi nomeado como secretário-geral da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) para Educação, Ciência e Cultura, de 2015 a 2018. A aprovação do nome do brasileiro foi unânime durante a 12ª Assembleia Ordinária realizada na Cidade do México ontem (27). Ele substituirá o espanhol Álvaro Marchesi, que ocupou o cargo pelos últimos oito anos. 

Speller é psicólogo e doutor em ciência política. Atualmente é secretário de Educação Superior do Ministério da Educação, posto que comanda desde abril do ano passado. A Sisu é uma das seis pastas que compõem o MEC e representam o terceiro escalão do Governo Federal. A pasta do ex-reitor é responsável pelo processo de formulação e implementação de políticas da educação superior.

Na UFMT, além de reitor, Speller foi diretor do Instituto de Educação (1992 a 1997) e assessor de Relações Internacionais (1989 a 1992). Durante sua gestão, a universidade iniciou o processo de expansão, em 2006, quando foi criado o campus de Sinop e doado o terreno para construção do campus de Barra do Garças.

Além disso, também foi reitor da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira de 2010 a 2013. A OEI, entidade da qual começa a fazer parte no ano que vem, integra 19 Estados latino-americanos, mais a Espanha, Portugal e Andorra. (Com informações da Agência Brasil)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • José da Rocha Filho | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 15h31
    4
    3

    Paulo Speller, um dos grandes nomes do Brasil.

| 28/08/2014, 07h:29 - Atualizado: 28/08/2014, 07h:30

O homem de sete anos

maria rita colunista

Maria Rita

Quando eu era pequena passava os finais de semana na fazenda. Andava a cavalo, pedalava pelas estradas recheadas de buracos e curvas de nível, brincava no jardim, fazia trilhas no bosque e tomava banho de cachoeira. Vivia suja e queimada de sol. Depois da época em que educação física valia nota eu parei de me exercitar e passei praticamente 15 anos sem fazer qualquer esporte.

Em Cuiabá minha filosofia era: ambiente bom é ambiente climatizado. Vivendo esta máxima, eu saia do carro para casa, para o escritório, para o shopping, para o restaurante e para qualquer lugar desde que fosse climatizado. Permaneci na "bolha" até casar e optar por morar em Chapada dos Guimarães. O clima foi inclusive um dos motivos da mudança para cá. Aqui reformulamos totalmente nosso estilo de vida. Aprendi a remar, voltei a percorrer trilhas, estradas esburacadas e me embrenhar na mata. Posso dizer que aqui voltei a ter sete anos e graças a Deus não fiquei mais velha desde então.

Neste domingo acredito que muitos participantes do Ultramacho encontraram sua criança interior, aquele guri que acampava no pantanal, que tomava banho de rio ou de balde com mangueira. Mas o Ultramacho não foi apenas diversão, foi na verdade uma enorme prova de resistência. E a transformação a criança em adulto foi nítida a cada passo de aproximação da linha de chegada.

O clima de deserto e o desnível insano das provas transformou os meninos e meninas em homens e mulheres de verdade em questão de poucos quilômetros. Sem perder o sorriso foi preciso muito amadurecimento para concluir a prova. O lado psicológico foi testado a todo instante e nesta prova de fogo praticamente todos passaram com louvor. Lesões tiraram alguns guerreiros de combate, mas o exercito Ultramacho venceu o desafio. Inclusive por aqueles que não puderam continuar.

Este clima de batalha eu presenciei nas três provas. Todas as crianças grandes largando felizes, cheias de adrenalina mas  que conforme venciam o terreno tinham que encontrar forças para dar mais um passo a frente. Presenciei homens e mulheres chorando como crianças, soluçando de tanta emoção frente a conclusão do desafio. Vi famílias torcendo quando seu atleta cruzou a linha de chegada. Filhos orgulhosos dos pais e muitos pais orgulhosos dos filhos. Maridos e mulheres parceiros, irmãos muito unidos e grande amigos celebrando a saúde, o esporte e a natureza. O evento foi isso. Uma catarse coletiva de emoções. Obrigada a cada um que participou competindo, trabalhando, patrocinando ou apoiando os atletas. Todos nós juntos saímos melhores deste Ultramacho.

Maria Rita Ferreira Uemura é jornalista, empresária, diretora da empresa de eventos de aventura ULTRAMACHO e escreve exclusivamente toda quinta-feira neste Blog (www.ULTRAMACHO.com.br) - e-mail: ferreirauemura@gmail.com

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Victor Gabriel Bueno Duarte | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 11h19
    8
    2

    Participei da corrida de 12k, foi a mais difícil e bonita da minha vida. Valeu organização. Agora eu vou em TODAS!!

| 27/08/2014, 17h:49 - Atualizado: 27/08/2014, 17h:55

Senador "almeja" Várzea Grande de novo


Fernando Ordakowski

jayme_2016_charge_27-8-2014.jpg

Senador Jayme Campos (DEM), planeja campanha de 2016 à Prefeitura de VG

O político carreirista, Jayme Campos (DEM) encerra o mandato em final de janeiro, ou seja, daqui a 5 meses, e já deve começar os preparativos para uma outra campanha, a de 2016, quando pretende voltar à Prefeitura de Várzea Grande. Desde já o prefeito Walace (PMDB) se mostra preocupado, porque sabe que, num confronto com o populista e carismático Jayme Campos, terá dificuldade de reeleição. Jayme sempre disputou eleição quando percebeu que o cavalo estava arriado. Foi assim que ganhou a prefeitura várzea-grandense por três vezes, o governo estadual e o Senado. Neste ano, chegou a montar no cavalo, mas quando percebeu que se tratava “de um animal paraguaio” pulou rapidinho, vindo à desistência. Quem não gostou foi Walace, que terá de enfrentar o ex-aliado no pleito de 2016.

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • LUIZ FERNANADO | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 11h36
    2
    0

    DE NOVO????

  • Moreira | Sexta-Feira, 29 de Agosto de 2014, 10h21
    3
    4

    Sou de Cuiabá, mas vou opinar sobre Várzea Grande. A alternância de poder é extremamente benéfica aos poderes, mesmo da forma traumática de que passa Várzea Grande que teve vários prefeitos em disputas judiciais. Acredito que neste momento, os munícipes estão mais atentos ao que pode acontecer daqui á 20 anos na cidade. Creio que os Campos assumindo novamente a prefeitura é extremamente prejudicial ao futuro da cidade, ainda que os eleitores não tenham muitas opções.

  • GINHO | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 21h56
    2
    0

    GINHO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Pedro Henrique | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 19h52
    7
    8

    Walace não gostou? RAPAAAZ, pode vir Jaime, Lucimar e Julio Campos que vão levar uma coça do baixinho... VG cansou de CAMPOS... e Todos estão vendo a vontade de Walace trabalhar.. os que falam mal são ex-funcionários dos CAMPOS que nunca trabalharam e estão com dor de cotovelo! Pode vir qualquer um que Walace já ta reeleito!

  • xyco | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 17h31
    10
    7

    VG foi comida por gafanhoto durante 20 anos, e a riqueza da cidade virou fazendas, agora a luta do prefeito Walace e grande para reconstruir VG,com ajuda do povo nosso dinheiro não vai virr vaca nos campos.

  • José da Rocha Filho | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 15h34
    16
    5

    Nunca participou? Sei não! Tem histórias de muitas fazendas griladas na época do regime militar, do qual os Campos eram compinchas.

  • Palmira Coelho | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 13h51
    9
    14

    E preferível um Jaime Campos com 10 processos em Brasília, que meio anaozinho tipo Wallace sem Nhenhum processo. Jaime nunca participou de safadeza nhenhuma ,nem seus familiares, e sempre atendeu bem o povo da V.Grande,e a Prefeitura funcionava em todos os setores, hoje e só reclamação ,fora Wallace.

  • Lucinha do Mapim | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 10h16
    17
    8

    Tudo ok Jaime campos pra prefeito.. Agora as certidões negativa que e a coisa de Brasília vem a noticia Senado em foco .. Há condenações na justiça de todos os gostos... Improbridade etc e tal uma pena gostaria muito que nao fosse verdade.

  • Julio Campos Neto | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 07h42
    19
    14

    Conte com nosso apoio senador. Vejo o quanto a nossa cidade precisa de um bom gestor e seu trabalho frente a prefeitura é reconhecido pela população em todos os bairros de Várzea-Grande. Pode ter certeza que percorreremos todas as ruas do nosso município pedindo apoio para o senhor.

  • pedro pox | Quinta-Feira, 28 de Agosto de 2014, 07h30
    10
    3

    pedro pox, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

IMPROBIDADE | 27/08/2014, 17h:20 - Atualizado: 28/08/2014, 11h:44

Câmara de Chapada marca sessão para votar novo pedido de cassação do prefeito


Reprodução

prefeito_chapada_500.jpg

Prefeito de Chapada dos Guimarães José Neves (PSDB) corre o risco de não retomar o Executivo

O prefeito de Chapada dos Guimarães José Neves (PSDB), afastado pela Justiça por atos de improbidade administrativa e com retorno previsto para 13 de setembro, pode ser cassado antes de reassumir o cargo. A sessão extraordinária para apreciar o relatório da Comissão Processante que investiga a falta de prestação de contas do Executivo nos meses de dezembro de 2013, janeiro, fevereiro e março está marcada para 4 de setembro.  Enquanto a situação do tucano segue indefinida, o vice Lisu Koberstain (PMDB) permanece à frente da gestão municipal.

A Comissão Processante, que é presidida pela vereadora Monique Haddad (PR) e tem na relatoria a Professora Cidú (PP), deve emitir parecer pela cassação de José Neves. O relatório, de apenas quatro páginas, está fundamentado na Lei da Improbidade Administrativa, no artigo 54 da Lei Orgânica de Chapada e no artigo 04 do Decreto Lei 20167, conhecido como Lei dos Prefeitos. O tucano foi citado por edital e perdeu todos os prazos para realização da defesa. Por isso, os vereadores devem julgá-lo à revelia. Além disso, não foi localizado no endereço residencial fornecido à Câmara para receber as intimações. 

Para cassar o prefeito é necessária a maioria qualificada de dois terços dos parlamentares. Como a Câmara é composta por 11 membros, 8 votos podem garantir a perda do mandato de José Neves. A primeira tentativa de cassação ocorreu em 3 de junho, mas o tucano acabou mantido no cargo. Naquela sessão, foram registrados 7 votos favoráveis, 3 abstenções e 1 voto contrário. 

Com 7 votos pela cassação, Câmara mantém prefeito - confira

A Comissão Processante anterior investigou a denúncia que o tucano pagou advogado para defendê-lo no TSE com recursos da prefeitura. Em fevereiro, o próprio PSDB rompeu com a administração de Chapada. Em ofício assinado por nove membros da Executiva, registrou descontentamento com os rumos da gestão. Segundo colocado nas eleições de 2012, José Neves acabou sendo empossado porque o primeiro colocado Gilberto Mello (PR) foi enquadrado como ficha suja.

O Rdnews tentou entrar em contato com o prefeito, no entanto, o mesmo não atendeu nem retornou aos telefonemas até a publicação desta reportagem.

Afastamento

A juíza da 2ª Vara da Comarca de Chapada dos Guimarães, Silvia Renata Anffe Souza, atendeu solicitação do Ministério Público e afastou José Neves (PSDB) pela segunda vez em 16 de junho, devido irregularidades na compra de gêneros alimentícios e material de limpeza. Na mesma decisão, a magistrada também decretou a indisponibilidade de bens no valor de R$ 670,5 mil para assegurar a restituição ao erário de valores gastos entre março de 2013 e abril deste ano.

O prefeito já havia sido afastado por determinação da mesma magistrada em decorrência da Ação Civil Pública relativa a contratos irregulares de licitação para transporte escolar. Neste caso, o valor sob suspeita ultrapassa R$ 2 milhões.

Justiça determina novo afastamento e agrava situação do prefeito

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • PEDRO LIMA | Quarta-Feira, 27 de Agosto de 2014, 23h32
    7
    1

    ENGRAÇADO, LI EM OUTRO SITE QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA, CARLINHOS DO PT, FOI DENUNCIADO AO MINISTÉRIO PÚBLICO PORQUE ATÉ HOJE NÃO JULGOU AS CONTAS DE 2012 DO DALTRO, QUE TIVERAM PARECER CONTRÁRIO À APROVAÇÃO (REJEITADAS).... ESSA PRESTAÇÃO DE CONTAS TINHA DE SER JULGADA LÁ PELO MÊS DE MARÇO/2014 E ESTAMOS ENTRANDO EM SETEMBRO/2014...ISSO MERECE INVESTIGAÇÃO E TAMBÉM MERECE UM PROCESSO DE CASSAÇÃO.

| 27/08/2014, 17h:20 - Atualizado: 28/08/2014, 09h:11

Ao vivo, presidente do Sindimed-MT


Arquivo

27082014eliana

Presidente eleita do Sindimed-MT, Eliana Siqueira, é a convidada ao vivo do RDTV desta 5ª - participe

A presidente eleita do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso, Eliana Maria Carvalho Siqueira, é a convidada ao vivo do RDTV desta quinta (28) para revelar as prioridades para a gestão 2014-2017. Na oportunidade, ela vai falar ainda sobre as reivindicações da categoria em nível municipal e estadual assim como fazer uma avaliação dos efeitos do “Programa Mais Médicos”, do Governo Federal, para Mato Grosso.

Os interessados em participar dessa entrevista, que começa ao vivo às 8h30, devem acessar o endereço www.tv.rdnews.com.br ou ainda clicar no botão RDTV disponível no topo do portal RDNews.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 708